I Saw The Devil (Eu vi o Diabo) | Um filme que desperta emoções reais - De olho no assunto

De Olho

  • nos Filmes
  • Séries
  • Doramas
  • no Assunto!

Destaques

Post Top Ad

quarta-feira, 15 de abril de 2020

I Saw The Devil (Eu vi o Diabo) | Um filme que desperta emoções reais

GENTE! 😱

A resenha de hoje é realmente intensa, então se você é sensível e não apreciador do gênero Gore melhor procurar outro post pra ler, aqui no blog existem diversas opções bem interessantes, dito isto bora lá.

I Saw the Devil

Título: Eu vi o diabo
Formato: Filme
País: Coréia do Sul
Ano produção: 2010
Duração: 2h 21m
Dirigido por: Jee-woon Kim
Gênero: Drama , Crime, Terror, Suspense
Elenco:  Byung-hun Lee e Min-sik Choi
Sinopse: Kyung-chul é um perigoso psicopata que mata por prazer. Um dia, a noiva do agente secreto Kim Soo-hyeon se torna presa do psicopata e é encontrada morta em um horrível estado, o noivo caça o criminoso, iniciando um jogo de gato e rato.
Conteúdo repugnante, pior do que o pior porno de tortura, quase faz o filme inassistível, mas não o faz, simplesmente porque o filme de Kim é lindamente filmado, cuidadosamente estruturado e visceralmente engajador.
- Rob Nelson da revista Variety

i saw the devil, Dark, Horror, Crime, Drama, Thriller, Saw, Devil ...


Eu sou apaixonada pelo gênero terror mas confesso que aqueles recheados pelo subgênero gore não são lá os meus preferidos, com isso assistir a este filme foi mais difícil do que eu pensei que seria.
I saw the devil conta a história de Joo-yun noiva de um agente do Serviço de Inteligencia Nacional da Coreia do Sul chamado Soo-hyeon que em uma noite fria acaba sendo assassinada por Kyung-chul um Serial Killer que transpira maldade.
Desesperado pela morte de sua amada Soo-hyeon promete encontrar o assassino, fazendo com que ele sofra severas punições pelo seu crime.

Crítica a "I Saw The Devil"

Eita que filme difícil de assistir!
Eu costumo elogiar a intensidade dos filmes coreanos que normalmente demonstram emoções de maneira tão real  que as vezes acabam driblando aquela mágica cinematográfica chamada ficção tornando seus filmes uma espécie de conto da vida real, isso acontece em quase todas as produções sul-coreanas e sem dúvida é uma quesito difícil de copiar, para a tristeza dos hollywoodianos.
Enquanto esses exageros estão baseados na tristeza ou no romantismo podemos experimentar sensações de aquecem o coração de alguma maneira, o mesmo não acontece nas produções como I Saw The Devil, o filme desperta agonia, desespero, aflição, nojo, dor e a pergunta porque diabos eu resolvi ver esse filme?

Best Actor: Alternate Best Actor 2010: Byung-hun Lee in I Saw the ...

Mas se quer mesmo embarcar nessa trama prepare-se para ver um filme de gráficos violentos que proporciona grande perturbação psicológica.
Kyung-chul é um monstro e toda a produção faz jus a esse nome, Choi Min-sik incorpora seu personagem de uma maneira tão profunda que em muitos momentos parecem ser apenas um.
A perspectiva do Serial Killer é amplamente explorada neste filme, não somente por Kyung-chul, até mesmo Soo-hyeon em muitos momentos parece ter colocado pra fora seu monstro interior.
A carnificina é um dos pontos mais agoniantes desse filme, por muitas vezes perdi o ar enquanto esquecia de respirar vendo tamanhas atrocidades e se você acha que eles amenizaram os acontecimentos, está redondamente enganado, tudo nesse filme é escrachado e não precisa se esforçar muito pra causar desconforto.

Korean Thriller 'I Saw the Devil' Optioned for Hollywood Dilution

Fiquei realmente impressionada com a construção desse roteiro digno de um psicopata, a forma como os crimes são cometidos são tão marcantes que nos fazem sentir o medo que abraça as vítimas antes de morrer, meu QUE HORROR! 😣
Esse filme é horripilante, perturbador, repulsivo mas muito bem feito, o que acaba justificando sua popularidade e as críticas positivas que recebeu desde seu lançamento.

I Saw The Devil é um soco no estômago, uma produção que teve como foco causar mal-estar e foi muito bem sucedida nessa missão.

Entre outras palavras Deus me livre vê-lo novamente, não porque não seja uma boa produção, mas porque me deixou enjoada e agoniada pelas horas seguintes a sua exibição, e não meu querido leitor não foi exagero, é impossível assistir esse filme e não sentir absolutamente nada encarando-o como apenas um mero entretenimento.

E você já viu este filme? Me conte o que achou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad