De olho no assunto

De Olho

  • nos Filmes
  • Séries
  • Doramas
  • no Assunto!

Destaques

Post Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 2 de julho de 2021

Loucos um pelo outro | Oh Yeon Soo está de volta, para alegria dos fãs de Uma Odisseia coreana!

julho 02, 2021 2
Annyeong 😍, 

Que saudade do ceis sô! Como vocês estão?

Prontos para a resenha de hoje ? Então bora lá.


Titulo original: Loucos um pelo outro 
Ano de lançamento: 2021
Episódios:13
Duração: 30 a 40 minutos
Criação: Lee Tae-kon,A Gyeong
Elenco: Jung Woo,Oh Yeon-seo,Baik Ji-won
Gênero: Romance, Comédia romântica

Falando sobre 

Lee Min Kyung e Noh Hwi Oh tem algo em comum, ambos sofrem  transtornos psicológicos causados por situações traumáticas, mas as coincidências não param por ai, eles moram no mesmo prédio, tem consultas periódicas com a mesma psiquiatra, e depois de se conhecerem passam a ser gatilho de crises um do outro, será apenas coincidência ou coisa do destino?
 

Como a gente bem sabe né a diferença entre o remédio e o veneno é a dose... Isso reflete exatamente a relação desses dois, que durante a trama passam a ter uma relação muito interessante e divertida, prepare-se para rir, chorar e se emocionar.


Sabe aqueles K-dramas com episódios curtinhos que a gente adora? Loucos um pelo outro é exatamente este tipo de dorama.
Com episódios dinâmicos a trama nos envolve e quase mata de curiosidade, além de nos tirar boas gargalhadas.
Confesso que adorei ver Oh Yeon-seo voltando a atuar depois de Uma odisseia coreana, com um estilo mais desconectado e abordando questões realmente profundas, falando nisso uma das coisas que mais admiro nas criações coreanas é a sensibilidade com a qual produzem seus filmes e doramas, principalmente quando se propõem a  abordar temas tão delicados quanto os que foram tratados nessa série.


Os acontecimentos que envolvem Lee Min Kyung e Noh Hwi Oh são transmitidos sob a perspectiva de quem realmente sofre com os transtornos em questão, me fazendo lembrar do drama Tudo bem não ser normal, achei essa abordagem interessante, pois como disse anteriormente usam de sensibilidade e doses de humor para fazer apontamentos sobre questões reais e corriqueiras na vida de muitas pessoas pelo mundo todo.
Outro ponto que preciso ressaltar é o respeito com o qual retratam os traumas vivenciados pelos personagens, assim como os transtornos representados.
No mais vejo aqui uma história bem construída, divertidíssima, inteligente que proporciona reflexões e nos conquista desde o primeiro episódio.
Mas obviamente por todas as questões que citei  este dorama não é qualquer dorama, nem poderia ser encarado como tal, Loucos um pelo outro é um k-drama que merece ser visto com carinho e atenção a todos os detalhes e mensagens que decide transmitir ao seu telespectador e acredite são inúmeras.

De verdade super recomendo!



Read More

sábado, 26 de junho de 2021

Sweet Tooth - Uma Aventura Pós-Apocalíptica Diferente

junho 26, 2021 0

Título: Sweet Tooth

Ano: 2021

Genero: Pós-apocalíptico, Fantasia

Elenco: Nonso Anozie,Christian Convery,Adeel Akhtar

Epísódios: 8

Netflix

Sinopse: Em uma perigosa aventura em um mundo pós-apocalíptico, um adorável menino-cervo sai em busca de um novo começo na companhia de um protetor rabugento. Uma fábula pós-apocalíptica baseada nos quadrinhos de Jeff Lemire. Produção executiva de Susan e Robert Downey Jr.

Essa série pós-apocalíptica é um pouco diferente do convencional, nada de zumbis, ETs, meteoros, tsunami ou qualquer desastre natural, o causador de todo problema é um vírus. Bom, até aí de diferente não tem nada né? Afinal de contas existe vários filmes e séries onde um vírus é o problema que resulta em uma quase extinção da humanidade. Inclusive estamos até vivendo um momento parecido, com essa pandemia de covid19, e na série conseguimos até ver algumas semelhanças, pessoas usando mascaras, higienizando as mãos, etc. Mas o diferente vem agora, junto com o vírus surgiu uma nova ''espécie humana'', chamada híbridos, eles são metade humano e metade animal. Isso mesmo, muitas crianças que nascem são híbridas e na série acompanhamos Gus um menino-cervo.

Gus é um menino de 10 anos que vive na floresta com seu pai, ele nunca saiu do limite onde seu pai sempre o orientou a não passar, pois existiam pessoas más que não gostavam de pessoas como ele, híbridos, então Gus apenas conhecia o mundo lá de fora pelas coisas que seu pai dizia. As pessoas más realmente existiam, conhecidas como "Últimos Homens" caçavam os híbridos a todo custo, por acharem que eles eram os causadores da propagação do vírus. Portanto caçavam, matavam ou capturavam para ser feito experimentos em busca da cura para a doença.

O pai de Gus acaba contraindo a doença e morre, e agora o menino-cervo tem que aprender a se virar sozinho por um tempo até que um amigo inesperado aparece, o "Grandão", um ex último-homem que seguia seu caminho solitário, e que agora junto com Gus vão seguir uma aventura para tentar encontrar a mãe do menino, então Gus junto com Grandão sai do limite da floresta pela primeira vez e começa a conhecer o mundo realmente como ele é.

E durante essa jornada vamos conhecendo novos personagens, novas histórias, novos híbridos, conhecemos também o Doutor Singh que tem uma esposa contaminada pelo vírus e está em busca da cura, mas é contra as atrocidades que são feitas com os híbridos, enfim, muita coisa ainda acontece, tem momentos de tensão, de drama, aventura, e até um pouco de ação, vale a pena dar uma chance e assistir essa série pós-apocalíptica com uma pegada um pouco diferente.

Read More

segunda-feira, 14 de junho de 2021

Goedam - Mais um acerto dos asiáticos

junho 14, 2021 1


                                                      

Goedam (2020)

País: Coréia do Sul

Episódios: 8

Elenco: SEOLA, Lee Hyun-joo, Song Chae-yun

Diretor: Hong Won-ki

Onde assistir: Netflix

Olá, hoje vim indicar pra vocês essa série de terror sul-coreana da Netflix que eu nunca tinha ouvido falar em nenhum lugar, mas a sinopse e a curta duração dela chamaram a minha atenção e resolvi ver se era boa mesmo. E confesso que me surpreendi positivamente. 


                                       

Se trata de uma série antológica, em que cada episódio é uma história diferente, baseados em lendas urbanas coreanas. A duração média dos episódios é de apenas 8 minutos cada, e mesmo assim consegue nos assustar e prender a nossa atenção na tela. 

                                         


Gostei da trilha sonora, das atuações e principalmente da qualidade visual da série, achei muito bem feita. Com episódios que vão desde o gore, até espíritos, fantasmas e até monstros. Super recomendo pros amantes do gênero 👏



Read More

domingo, 11 de abril de 2021

Fuja| Vale a pena assistir?

abril 11, 2021 0

Olá meus queridos tudo bem com vocês?

Hoje vamos falar de Fuja um filme que tem estado no top 10  da senhora Netflix já a alguns dias, então bora lá.



Título: Run
Formato: Filme
Ano produção: 2020
Duração: 1h 30m
Dirigido por: Aneesh Chaganty
Gênero: Terror
Elenco: Sarah Paulson, Kiera Allen, Pat Healy
Sinopse: Após anos vivendo isolada e sob cuidados médicos e desejando liberdade, Chloe começa a desconfiar que sua mãe esteja escondendo um segredo sinistro.

Falando sobre

Falar sobre este filme não vai ser uma tarefa fácil, simplesmente pelo fato de que Fuja não pode e não deve ser analisado por um único ponto de vista apenas, isso porque infelizmente na minha humilde opinião ele é uma cópia clara da série The ACT que conta a história de Gypsy Blanchard, dessa forma é inevitável a comparação entre as duas produções.
Por isso decidi dividir esta análise  levando em conta as semelhanças com a série e  levando em conta o filme por si só.


Pontos positivos (Análise do filme)

Fuja é de fato um filme bem produzido, não se assemelha em nada aquelas produções inexperientes, percebesse o cuidado com a parte técnica, fotografia, além do êxito em seu  objetivo principal (causar tensão).
As atuações também são um ponto extremamente positivo neste filme, o que me permite dizer que sim a crítica acerta quando diz que este filme pode ser considerado  "um thriller de suspense delicioso", mas até que ponto isso é verdade?




Pontos negativos (The ACT x Run)

Se por um lado percebemos certo capricho na produção de Fuja, por outro lado é frustrante perceber a falta de originalidade empregada neste filme.
A começar pelo nome Run que também pode ser traduzido como CORRA (filme de 2017), na sequência vemos a história de Gypsy sendo contada de maneira extremamente superficial, e o pior sem qualquer menção a série ou a própria Gypsy.
Não posso justificar aqui que foi apenas clichê ou mais do mesmo porque a história é quase  idêntica até a metade do filme, incluindo uma cena onde mãe e filha vão ao cinema e a garota abandona a sessão.
Chegam a ser gritantes as semelhanças, obviamente se você nunca assistiu a série ou pelo menos conhece a história da Gypsy todas as semelhanças vão passar batido, o filme não vai te parecer excepcional mas muito provavelmente você o considere "um thriller de suspense delicioso".


Além de todas essas questões temos ainda um roteiro mais furado que peneira, e mesmo com as semelhanças à série ficou claro que resumir esta história em uma hora e meia foi um desafio que não foi tão bem sucedido assim,  do mesmo jeito que começa termina, a não ser por um pequeno plot que acontece mas que não soma muito ao conjunto da obra.
Resumindo OH DECEPÇÃO!

Fuja é um filme pra assistir desinteressadamente, não é uma produção horrorosa que te cause arrependimento, mas também não é muito original, se você já viu a série ACT a sua decepção pode ser maior, caso não tenha visto a produção pode parecer mais aceitável.

Então é isso, concordar ou discordar é sempre questão de escolha tá certo, sempre respeitando o amiguinho, o direito de expressão é concedido a todos igualmente.

PS: Lembrando que a análise deste filme sob minha perspectiva não invalida o tema principal da produção, que apesar de chocante é vivida em vários níveis por diversas pessoas, como exemplo temos a própria Gypsy que trouxe todas essas questões à tona, é algo monstruoso.

 
Read More

4 Filmaços de Terror para assistir na Netflix!

abril 11, 2021 0

Bom dia galera, estou meio sumido do blog mas hoje resolvi dar as caras pra trazer 4 ótimas indicações de filmes de terror pra vocês assistirem na nossa querida Netflix!

Temos a volta de um clássico do gênero; um filme de apenas 55 minutos completamente assustador feito em plena pandemia; um ''terrir'' (terror com comédia) polonês muito criativo e por último e tão bom quanto as outra dicas, uma ótima produção nacional bem sanguinária.

Halloween (2018)

Dir: David Gordon Green

Sinopse: Quatro décadas depois de escapar do ataque de Michael Myers em uma noite de Halloween, Laurie Strode precisa confrontar o assassino mascarado mais uma vez após ele escapar de uma instituição. Mas, agora Laurie está preparada.



Confesso que assisti o filme clássico de 1978 e não gostei tantooo assim, apesar de saber da sua importância histórica para o gênero. Essa sequência de 2018, é uma continuação direta do clássico, ''apagando'' todas as continuações anteriores da cronologia. Achei esse filme espetacular, a história te prende, com boas atuações principalmente da lendária Jamie Lee Curtis (Entre Facas e Segredos) como Laurie Strode. O ritmo do filme é intenso, e as cenas de mortes e suspense são incríveis, além da trilha sonora clássica presente. Filmão pros amantes do gênero slasher, fica a dica!



Host (2020)

Dir: Rob Savage

Sinopse: Grupo de amigos contrata um médium para fazer uma sessão por Zoom na quarentena. As coisas pareciam bem, até que um espírito maligno começa a invadir suas casas e eles percebem que podem não sobreviver à noite.



Sinopse meio batida né ? Mas não se deixe enganar, eu mesmo não gosto de filmes clichê e recheados daqueles jumpscares desnecessários. Mas nesse filme com menos de uma hora de duração, com atores desconhecidos, e um orçamento bem modesto, conseguimos nos envolver com o terror vivido pelas personagens e tomar bons sustos, assista de noite e no escuro que a experiência será melhor ainda rs.



Todos os Meus Amigos Estão Mortos (2020)

Dir: Jan Belci

Sinopse: Os acontecimentos de uma festa de Ano-Novo expõem segredos entre amigos, partem corações e levam a um final chocante e inesperado.



E esse achado aqui ? Por indicação de uma colega especialista em filmes do gênero (abraço Vanessa rs) dei uma chance pra esse filme. Primeiro filme polonês que assisti na minha vida, e me surpreendi muito com a qualidade. Se trata de um terror misturado comédia, como no filme A Babá por exemplo, porém com pequenas doses de romance, drama, violência à la Quentin Tarantino rs e etc. Um misto de emoções e loucura em apenas 90 min, vale a pena conferir.



O Animal Cordial (2017)

Dir: Gabriela Amaral Almeida



Sinopse: Inácio é o dono de um restaurante de classe média, por ele gerenciado com mão de ferro. Tal postura gera atritos com os funcionários, em especial com o cozinheiro Djair. Quando o estabelecimento é assaltado por Magno e Nuno, Inácio e a garçonete Sara precisam encontrar meios para controlar a situação e lidar com os clientes que ainda estão na casa: o solitário Amadeu e o casal endinheirado Bruno e Verônica.



E por último e não menos importante, essa pérola do nosso cinema brasileiro, confesso que vi poucos terror ou suspense brasileiros, mas é sempre bom ver que temos bons exemplares do gênero por aqui também. Neste filme temos um elenco conhecido com nomes como: Murilo Benício, Camila Morgado, Irandhir Santos, Ernani Moraes, e confesso que não conhecia mas fiquei admirado com a atuação da protagonista Luciana Paes. O filme têm um ritmo meio arrastado, com bastante diálogos, porém quando engrena e as coisas começam a acontecer você vai ficar vidrado querendo saber como será o desfecho de tudo isso. Pra quem assim como eu gosta de filmes com mortes, esse não deixa a desejar, além de ter uma boa história, e conseguir nos deixar envolvido, mesmo o filme todo se passando praticando no mesmo ambiente. Mais um ponto pro nosso cinema nacional!




Read More

quinta-feira, 8 de abril de 2021

Tudo bem não ser normal | Um presente aos fãs de literatura

abril 08, 2021 2
Olá, olá meus queridos amigos como  vocês estão hein!?

Eu fiquei alguns dias de molho descansando e aproveitei para finalmente assistir o dorama do qual vamos falar hoje, afinal definitivamente este não é o tipo de drama que eu costumo maratonar na madrugada, seus episódios são longos e seu enredo merecia muita atenção, então sem mais delongas vamos falar sobre It's Okay to Not Be Okay. 




Titulo original: It's Okay to Not Be Okay
Ano de lançamento: 2020
Episódios:16
Duração: 70 a 110 minutos
Diretor: Park Shin-woo
Elenco: Kim Soo-hyun, Seo Ye-ji, Oh Jung-se, Park Kyu-young
Gênero: Romance, Drama 

Sinopse 
O encontro entre uma escritora de livros infantis e um cuidador da ala psiquiátrica  dá início a uma jornada de superação dos problemas emocionais que ambos enfrentam.





Falando sobre 

Primeiro preciso dizer que este drama não é um simples drama é uma obra de arte.
Tudo bem não ser normal é apresentado como um conto sombrio, mas isso não foi explorado através do terror e sim dos livros, um ponto fortíssimo na minha opinião pois a cada episódio me senti realmente desvendando mistérios com gostinho de histórias infantis.


Esse universo literário possibilita uma correlação entre fantasia e realidade que nos aproxima ainda mais do enredo enxergando em nós mesmo personagens como a criança zumbi, o cão alegre ou até mesmo a própria Ko Moon-young.
Para tornar ainda mais intenso vemos a preocupação dos produtores em demonstrar nos ambientes exatamente as emoções de cada personagem, o castelo onde Ko Moon-young mora era enorme mas vazio, o que ampara muito bem a solidão que ela sentia, assim como as belas imagens litorâneas trazendo no mar todas as emoções que cercavam cada personagem.



Outra observação que eu preciso fazer é sobre a beleza dos figurinos GENTE QUE COISA MAIS LINDA.
Vocês conseguem perceber como as roupas da Moon-young demonstravam suas emoções?
No começo do drama ela aparece sempre usando tons escuros, com um aspecto mais sombrio e solitário, mas a medida em que ela vai se relacionando com Gang-tae suas roupas vão se tornando cada vez mais claras, como se aos poucos ela fosse curando sua própria alma.
As atuações foram impecáveis mas destaco Oh Jung-se (Moon Sang-tae) o irmão mais velho do Gang-tae, meu foi emocionante ver a atuação desse homem, trazendo com muito respeito e sensibilidade o espectro autista e ainda valorizando as habilidades que muitos deles possuem, chego a arrepiar só de lembrar como essa interpretação aconteceu de maneira lindamente humana.





Olhando pelo contexto emocional eu adorei a abordagem usada para demonstrar as sombras de cada personagem, foi algo muito sensível e reflexivo, quantos de nós não conseguimos ver nossas histórias de vida refletidas nesse dorama, talvez não no sentido literal, mas de certa forma muito comum a nós.


Teve a parte cômica? Claro que teve, assim como também houveram momentos onde o clima esquentou e esfriou com a mesma rapidez rsrs. 
Essa é a magia dos dramas coreanos, ser perfeito em tudo que a gente tem como expectativa.




Em resumo este drama na minha opinião beira a perfeição, me fez sentir dentro de um livro vivenciando cada capitulo intensamente  e claro me deixou muito curiosa em ler os livros da Moon-young  assim como o sombrio livro de sua mãe.
Super recomendo.

PS: Assista prestando atenção a cada mínimo detalhe, neste dorama tudo fala, as cores, os ambientes os figurinos absolutamente tudo e isso faz dele um dorama perfeito.














Read More

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

A noiva de Habaek | Um oceano de emoções

fevereiro 17, 2021 0

 QUE SAUDADE DE ESCREVER SOBRE DORAMA!

Olá seus lindos, espero que estejam todos super bem, assistindo muitos doramas e em casa.

Hoje vamos falar sobre esse dorama, que ganhou meu coração e arisco a dizer que quase tira Uma odisséia coreana do podium de primeiro lugar no meu coração. 



Titulo original:
The Bridwe of Habaek
País de origem: Coréia do Sul
Ano de lançamento: 2017 
Episódios:16
Duração: 60 minutos
Diretor: Kim Byung-soo
Elenco: Shin Se-kyung, Nam Joo-hyuk, Lim Ju-hwan, Krystal Jun, Gong Myun
Gênero: Romance, Fantasia

Sobre o dorama

Habaek está prestes a assumir o trono, para isso precisa vir ao mundo humano para encontrar três pedras que estão sob os cuidados de Bi-ryeom e Mu-ra, para isso conta com a ajuda de So-ah uma psiquiatra que por conta de uma promessa feita por seus antepassados está destinada a ser a serva de Habaek o poderoso deus da água.
O que ele não esperava é que ela encarasse seu reinado como delírio e pra complicar ainda mais, ao chegar ao mundo humano Habaek perde seus poderes, com isso a confusão tá feita.



Aaaaaaaa esse dorama!
A noiva de Habaek é um dorama  pra quem curte fantasia e boas risadas, mas não é só isso, a  trama é de uma profundidade impressionante.
Com doses significativas de drama nós somos levados a mergulhar de fato nas emoções dos personagens, e quando digo dos personagens estou levando em conta muito mais que as vivências dos protagonistas, a impressão que dá é que cada um deles está simultaneamente sendo confrontados por seus fantasmas, o que isso significa? Significa que vamos chorar o suficiente pra encher um reservatório inteiro.
Isso porque me parece que toda a produção se baseou no contexto emotivo que somente a água pode trazer, assim as histórias vão se entrelaçando a fim de montar um quebra cabeça do qual todos fazem parte.


Aqui tudo acontece em pleno equilíbrio, tem comédia, drama, romance, mistério, isso que dizer que se tá equilibrado do lado de lá do lado de cá a coisa vai ser diferente, vamos experimentar uma montanha russa de emoções.
A história da So-ah me chamou muito atenção e caberia uma analise completa com spoiler, mas isso vai ficar pra outro post.
As imagens são lindíssimas e de extrema sensibilidade, toda a trama tem uma excelente dinâmica, com certeza este drama não é do tipo lento.
No mais a gente conta com atores incríveis e destaco aqui o nosso lindíssimo Gong Myung responsável por interpretar o Bi-ryeom o deus do ar, conheço ele do dorama Revolucionary love e lá ele aparece sério carrancudo enquanto que neste dorama ele aparece risonho, rebelde foi uma surpresa extremamente positiva. 

Se eu indico SIM, super indico.

Read More

Post Top Ad