De olho no assunto

De Olho

  • nos Filmes
  • Séries
  • Doramas
  • no Assunto!

Destaques

Post Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 1 de junho de 2020

A Favorita | Um Grego Fazendo Bonito em Hollywood

junho 01, 2020 0




A Favorita / The Favourite

Ano: 2018
País: EUA/Reino Unido/Irlanda
Duração: 120 min
Gênero: Comédia/Drama/História
Diretor: Yorgos Lanthimos
Premiações: Oscar de Melhor Atriz/2019 (Olivia Colman); Globo de Ouro: Melhor Atriz em Comédia ou Musical/2019 (Olivia Colman); BAFTA de Melhor Atriz/2019 (Olivia Colman); BAFTA de Melhor Figurino (Sandy Powell); BAFTA de Melhor Atriz Coadjuvante/2019 (Rachel Weisz); além de mais de 40 outros prêmios em muitos festivais.
Elenco: Olivia Colman, Emma Stone, Rachel Weisz, Nicholas Hoult, Joe Alwyn, etc.
Sinopse: Na Inglaterra do século 18, Sarah Churchill, a Duquesa de Marlborough, exerce sua influência na corte como confidente, conselheira e amante secreta da Rainha Ana. Seu posto privilegiado, no entanto, é ameaçado pela chegada de Abigail, nova criada que logo se torna a queridinha da majestade e agarra com unhas e dentes essa oportunidade única.



Hoje eu vim indicar pra vocês essa pérola de filme, que foi indicado a nada mais nada menos do que ''apenas'' 10 categorias do Oscar. Por mais que tenho ganho em apenas uma (Melhor Atriz/Olivia Colman), a qualidade do filme é inegável.




Dirigido pelo ótimo Yorgos Lanthimos (de O Lagosta e O Sacrifício do Cervo Sagrado) na obra acompanhamos a história da rainha Anne (Olivia Colman/O Lagosta), que é sempre acompanhada pela sua Duquesa e braço-direito Sarah (Rachel Weisz/Fonte da Vida). Entre alguns conflitos políticos acontece a chegada da prima de Sarah, Abigail (Emma Stone/A Mentira).

E é com a chegada dessa nova criada, que a relação entre as duas começa a estremecer. Mais detalhes que isso estragaria a experiência com o filme. Dos filmes do diretor esse é o vamos dizer assim mais normal até aqui, mesmo tendo algumas cenas bizarras e explícitas, que é uma marca dele.




Destaco sobretudo as parte técnicas do filme, como as atuações, o figurino de época incrível, a fotografia e um cenário com paisagens muito bonitas, além da sua trilha sonora banhada por música clássica. Para quem assim como eu gosta desse estilo musical, será um deleite acompanhá-la. Um filme que foi além das minhas expectativas, apesar das suas 2 horas de duração não se tornou monótono em nenhum momento.


Vale a pena a sua visita, um filme de época, com uma história muito bem contada e que prende a nossa atenção até o final. Com certeza todo o barulho que fez no Oscar foi merecido. Mais um ponto pro grego Yorgos.




































Read More

quinta-feira, 14 de maio de 2020

O sexto sentido - TBT | De olho no assunto

maio 14, 2020 0
É dia de TBT De olho no assunto e o filme de hoje é uma grande produção do diretor M. Night Shyamalan, O sexto Sentido.
Poster Cartaz Quadro 30x40 O Sexto Sentido no Elo7 | Posterplus ...

Título: O Sexto Sentido 
Formato: Filme
País: EUA
Ano produção: 1999
Duração: 1h 47m
Direção e roteiro: M. Night Shyamalan
Gênero: Drama, Supense
Elenco: Bruce Willis, Haley Joel Osment,Toni Collette

Cole Sear é um menino de oito anos que tem enfrentado dificuldades de socialização  desde o divórcio de seus pais, mas não apenas isso o garoto tem um comportamento um tanto peculiar que  acaba chamando  a atenção do psicólogo infantil Malcolm Crowe, a partir dai ambos estarão empenhados em achar uma solução para esse caso.

Crítica: O Sexto Sentido (1999) - Sessão do Medo

Crítica

Elogiado pela crítica o filme O sexto sentido marcou a década de 90, sendo indicado ao Oscar em seis categorias e não é difícil imaginar o porque.
É óbvio que M. Night Shyamalan sabia o que estava fazendo levando em consideração que o mesmo esteve envolvido na direção e na criação do roteiro o que permitiu que todas as suas ideias fossem reproduzidas seguindo fielmente a premissa estabelecida por ele próprio.
A narrativa segue de maneira coerente nos levando a criar uma sequência lógica e muitas vezes até previsível para o filme, sequência essa que a todo momento é confrontada pelas pistas presentes ao longo das cenas.

Filme: O Sexto Sentido (1999) - Blog Dicas de Filmes por Scheila ...
Nesta cena vemos o vestido azul da Anna como que manchado de sangue antecipando o momento em que Malcon é baleado.

Ainda a respeito das pistas vemos uma empenho da fotografia em nos alertar sobre possíveis acontecimentos, mas ela não trabalha sozinha, os figurinos, a disposição de determinados objetos no cenário tudo isso junto transmite tanta informação quanto cada palavra reproduzida pelos atores.
Com frequência vemos cores frias e tons amarelados e pálidos que se contrastam com a cor vermelha presente na maçaneta que está sempre fechada todas as vezes que Malcon tenta abri-la, nas construções, nos figurinos e sempre muito relacionada ao Cole em diversas situações.

O que mais te chocou no filme O Sexto Sentido? - Quora

Além do vermelho muito presente nos figurinos de Cole e Anna percebemos que em grande parte do tempo Malcon veste uma camisa azul que remete a sua tristeza por perceber que aos poucos seu casamento segue ruindo sem que ele possa fazer nada para impedi-lo mostrando sua melancolia. 
Outro ponto que merece ser observado é a importância que se dá as sombras em algumas cenas sempre dando a impressão de que existe alguém inumano presente.

Toni Collette and Bruce Willis

O elenco surpreende em suas atuações, o próprio Shyamalan tem uma rápida participação mas Haley Joel Osment e Toni Collette são claramente os destaques desse filme transmitindo emoções com uma naturalidade impressionante.
Os personagens são muito bem desenvolvidos no primeiro ato fazendo com que criemos empatia por cada um deles acompanhando seus dilemas e seus medos profundamente.
Levando em conta todos os elementos apresentados, sem contar outros tantos que renderiam um post gigantesco ainda somos surpreendidos por um plot twist de angustiar a alma, mesmo que por inúmeras vezes a fotografia tenha nos alertado que essa definitivamente não era mais uma história sobrenatural.

O SEXTO SENTIDO (1999) | Cinema & Debate


O sexto sentido realmente faz jus a sua fama, cada elemento presente neste filme tem uma função narrativa bem definida, surpreende, encanta e emociona, com certeza merece ser relembrado.

Espero que você tenha gostado desse post, compartilhe, comente as suas percepções com relação a este filme e deixe também uma sugestão para o próximo TBT.
Nos siga nas redes sociais.
Um abraço e até o próximo post.














Read More

B The Beginning - Um anime com uma pitada de tudo

maio 14, 2020 0
Hoje vamos falar de mais um anime disponível na Netflix, B: The Beginning, um anime um pouco confuso no começo mas que se encerra fazendo você querer a segunda temporada, que já está confirmada.



É meio complicado falar sobre esse anime sem soltar alguns spoilers, pois ele é daquelas obras que começa a se revelar do meio pro fim, mas prometo que serão spoilers ''leves'' que não comprometerão a sua experiência, pelo contrario, talvez te ajude a querer assistir ele ou não, por que você se engana sobre esse anime, ele é uma mistureba danada, ele vai de um tema policial pra sobrenatural, drama, ficção científica, suspense, enfim, vocês vão entender o que estou falando.
Em um primeiro momento quando fui assistir B The Beginning lendo a sinopse pensei se tratar de um anime com tema policial, pois cita que existe um serial killer denominado B atacando na cidade, bem quando um detetive inteligentíssimo (Keith Flick) volta a atividade. 
Ele é sim um anime policial mas não de uma forma convencional, já nos primeiros episódios você descobre que o tal serial killer não é exatamente humano, ele tem um corpo humano mas também tem asas e uma lâmina que toma forma no lugar do seu braço quando necessário. Quando eu vi isso sinceramente pensei em desistir de assistir por que não era o que esperava nem o que estava afim de ver no momento, mas ainda bem que não desisti, pois adiantando já minha opinião, sim eu gostei do anime, mesmo ele sendo um pouco confuso, então vamos tentar entender a história dele agora.


Uma espécie de escritura e fósseis são encontrados no reino de Cremona, incluindo um especial, uma criatura alada, a partir daí cientistas tentam reviver essas criaturas acreditando serem criaturas superiores a raça humana ou até Deuses, e realmente são, mas a intenção era ter total controle sobre eles, e é óbvio que ia dar ruim. Usando o DNA dos fósseis ''super humanos'' são criados mas eles tem uma certa data de validade, depois de um certo tempo, não sendo mais úteis eles são descartados na sociedade, a maioria completamente louco. Entre todas essas experiências apenas um é o Rei de Asas Negras e ele é o tal Matador B, não dá pra saber se ele é um rei, um Deus, um anjo ou um demônio, ele comete vários assassinatos porém as vítimas também são assassinos, criminosos, mas claro que isso chamaria a atenção da polícia e ao cometer os assassinatos ele deixa sua marca, "B", no local do crime, com uma intenção, chamar a atenção dos seus antigos ''amigos'', um tipo de grupo que segundo as escrituras deveriam servi-lo, mas que se rebelaram contra ele, e apesar disso B ainda quer encontra-los apenas por um motivo, reencontrar seu amor, que também estava sendo controlada pelo líder do grupo.

Keith Flick

Bom, vamos por os pés no chão agora, Keith Flick um incrível detetive sempre fissurado em resolver enigmas é um dos responsáveis em desvendar os crimes, e apesar de parecer meio desconexo a história e intenção do matador B com a polícia , é ai que nos enganamos, o pai de Keith estava envolvido lá no inicio das experiências em reviver as criaturas e ele inclusive ajudou a traduzir a tal escritura, portanto, ele sabia da existência do Rei das Asas Negras. Keith tem ajuda de outros membro da polícia, todos eles bem carismáticos, Boris, Mario, Kaela, e especialmente Lily que parece um tanto quanto atrapalhada e grudenta mas é a mais motivada e esperta da equipe. E esse é um ponto positivo do anime, os personagens são bem envolventes, sem contar a trilha sonora que também é top.

Lily

Enfim, meio confuso né? Pois é, o anime é bem assim, e embora eu tenha falado sobre coisas que vocês iriam descobrir assistindo eu falei quase nada, tem muito mais detalhes que seria até difícil de explicar aqui, e sem contar que se você assistir irá se surpreender, principalmente por apesar do anime ter como foco principal uma criatura com asas que mata o pessoal por ai, é a insanidade humana é que prevalece nisso tudo, de como uma pessoa pode causar um mal gigantesco.
Agora que você sabe mais ou menos o que irá encontrar nesse anime, fica na suas mãos em dar ou não uma chance a B The Beginning, e se já assistiu diz ai nos comentários o que achou. Até a próxima.
Read More

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Gekkan Shoujo ✿ Nozaki-kun | Um anime divertido que vai te conquistar

maio 08, 2020 0
Confesso que  vibrei ao ver que a dona do tudum receberia em seu catálogo um anime tão fofinho que me fez tão feliz anos atrás.
- Monica de França
Olá meu povo tudo bem?!
Hoje vamos falar de mais  um anime que acaba de entrar  no catálogo da Netflix.

Life on Anime” issue #5: NOZAKI-KUN | Nerd Nation Magazine


Gekkan Shōjo Nozaki-kun é um anime de 2014 produzido por Yoshiko Nakamura, com apenas 12 episódios, a história é uma adaptação do mangá yonkoma de comédia romântica escrito e ilustrado por Izumi Tsubaki que leva o mesmo título.
Apaixonada pelo seu colega de escola Umetarō Nozaki, Chiyo Sakura procura uma maneira de se declarar, mas todas as suas investidas terminam em um mal entendido e tudo o que ela consegue é se tornar assistente do seu crush.

Sakura Chiyo GIF - Sakura Chiyo Nozaki - Discover & Share GIFs


Gekkan Shōjo Nozaki-kun é um romance escolar que trata de maneira divertida  sobre os imbróglios do amor a medida em que apresenta Sakura como a garota apaixonada, que por medo e insegurança tem dificuldade em se declarar e mesmo quando cria a situação perfeita pra que isso aconteça acaba não sendo suficientemente clara  se complicando a cada tentativa de explicação, por outro lado vemos Nozaki um renomado artista de mangá shōjo que apesar de escrever  histórias bem docinhas e cheias de romance para o público feminino não tem qualquer experiência real sobre relacionamentos e parece viver fora da órbita terrestre tornando-se incapaz de perceber as investidas da pobre Sakura.

Gekkan Shoujo Nozaki-kun | Gekkan shoujo, Gekkan shoujo nozaki kun ...

O anime tem uma dinâmica que agrada muito ao público impaciente que deseja que algo aconteça o mais rápido possível, mas não se engane em muitas ocasiões você pode agir como a Sakura criando mil ilusões na mente e de repente tudo volta a estaca zero, isso porque o jeitão desligado de Nozaki está bem acima do normal.
Além dessa novela mexicana que acontece entre os dois vocês ainda vai se surpreender com personagens bem peculiares que comprovam a teoria de que as aparências enganam.

Watashi no Sekai By krol Hime: Gekkan Shoujo nozaki-kun

A Netflix gentilmente lançou o anime com dublagem em português o que eu particularmente não recomendo sob  nenhuma hipótese e vou explicar o porque...
Assim como a diferença de cultura impregnada nas produções orientais as falas e as expressões também representam uma linguagem própria, por melhor que seja a dublagem em português ela não se mantém fiel as expressões japonesas o que na minha opinião interfere MUITO nos diálogos, falta  a intensidade que só quem assiste anime legendado vai entender. 

Feitas as minhas considerações espero que você assista o anime e se divirta com a história desse estranho casal se é que podemos chama-los assim.

Até o próximo post.




















Read More

quinta-feira, 7 de maio de 2020

Pulp Fiction - TBT | De olho no assunto

maio 07, 2020 0
Pulp: 1 Massa macia e úmida e sem forma de matéria. 2. Uma revista ou livro contendo um assunto lúgubre e caracteristicamente impresso em papel inacabado bruto.

Olá meu povo hoje é dia de TBT De olho no assunto e claro como de costume resgatei uma pérola do fundo do baú que apesar de ter sido lançada a 26 anos atrás ainda é protagonista em grupos de cinéfilos espalhados por ai, estamos falando de Pulp Fiction.

Pulp Fiction', 25 anos: Aqui estão 15 coisas que você não sabia ...


Título: Pulp Fiction | Tempo de violência 
Formato: Filme
País: EUA
Ano produção: 1994
Duração: 2h 34m
Direção e roteiro por: Quentin Tarantino 
Gênero: Drama policial
Elenco: John Travolta, Samuel L. Jackson, Uma Thurman, Bruce Willis 
Sinopse: Este clássico da violência estilizada costura as histórias de um assassino apreciador de hambúrgueres, seu parceiro filosófico e um pugilista fracassado.

Conhecido por seus roteiros não lineares, pelo uso acentuado de violência gráfica, por diálogos ricos e diversos sendo incorporados aos seus filmes e pela ousadia em misturar ironia, humor e violência, Quentin Tarantino consolidou sua carreira sendo considerado um dos mais importantes cineastas já conhecidos.
Em Pulp Fiction  filme que reflete claramente os aspectos de direção de Tarantino somos convidados a nos aventurar em praticamente três histórias simultâneas que ao se entrelaçar constroem uma narrativa dinâmica e explosiva, que beira a loucura e nos embriaga.

O filme 

Um casal degusta seu delicioso café enquanto planeja o próximo assalto, mas logo percebem que não há muito o que planejar, o negócio é fazer acontecer.


Tim Roth and Amanda Plummer in Pulp Fiction (1994) | Pulp fiction ... 


Em meio a um papo descontraído dois assassinos profissionais tem a importante missão de recuperar uma maleta misteriosa, enquanto se organizam para faze-lo seguem questionando os métodos rudes de seu chefe Marsellus Wallace que simplesmente jogou pela varanda do quarto andar um homem que ousou massagear os pés de sua adorada esposa.

Vaza lista com o elenco sonhado por Tarantino para 'Pulp Fiction ...

Há uma passagem que eu memorizei, me parece apropriada para a situação: Ezequiel 25:17. "O caminho do homem justo é rodeado por todos os lados pelas desigualdades do egoísmo e da tirania dos homens maus. Bem-aventurado aquele que, em nome da caridade e da boa vontade, pastoreia os fracos pelo vale das trevas, pois ele é verdadeiramente o guardião do seu irmão e o descobridor das crianças perdidas. E derrubarei sobre ti, com grande vingança e furiosa raiva, aqueles que tentam envenenar e destruir meus irmãos. E você saberá que o meu nome é Senhor quando eu derramar minha vingança sobre você." — Recitação de Ezequiel 25:17, por Jules Winnfield
Butch Coolidge um pugilista fracassado aceita uma alta quantia em dinheiro ao concordar em perder sua próxima luta, cumprir o acordo faria todo o sentido mas nosso amigo aqui parece mesmo entender ao pé da letra a frase "O mundo é dos espertos".

Zed's dead baby — a comment on obtaining a cure for death.

Vincent Vega deve sair com a esposa de seu chefe, uma mulher envolvente e sedenta por liberdade, fracassar nessa missão poderia custar sua vida, é então que o pobre Vincent percebe que precisa literalmente rebolar para que as coisas não saiam do controle.

pulp-fiction-gif | Tumblr | Cena de filme, Series e filmes, Filmes


Crítica

Tecer uma crítica a um filme como esse exige total envolvimento com a obra, além de ser uma grande responsabilidade,  Pulp Fiction definitivamente não é uma filme fácil de assistir, uma vez que através de sua construção que definitivamente não segue qualquer ordem cronológica somos levados inevitavelmente a tentar juntar todas as peças deste quebra cabeça que se distribui em pouco mais de duas horas e meia de filme.
Tarantino tem mesmo um jeito bem característico de dirigir seus filmes e simplicidade é algo que não parece fazer parte do seu vocabulário, descomplicar pra que né ? 😁
Eu diria que é impossível assistir a esse filme e cogitar uma escapadela de pensamento, entre outras palavras ou você fica atento a cada minimo detalhe ou sinto lhe informar meu caro amigo que você simplesmente não vai conseguir captar a premissa do filme, de fato são muitos elementos que merecem atenção nessa trama e frequentemente percebo pessoas frustradas por não entender nem mesmo o desfecho da história, mas preciso deixar claro aqui que não é difícil seguir imerso nos acontecimentos, pois a maneira dinâmica na qual as cenas são construídas atrelada a ações que em sua maioria movimentam a coisa toda nos deixam ligadões do início ao fim.
Antes de falarmos sobre construção de roteiro, trilha sonora, personagem e demais elementos do filme preciso comentar a respeito de duas coisas que de fato me chamaram atenção, primeiro fato é que a maneira como a temporalidade é trabalhada nesse filme é realmente fantástica, eu particularmente gosto muito dos roteiros não lineares onde passado, presente e futuro se misturaram e se explicam, a gente fica tentando se localizar no tempo, é como se segurássemos várias pontas de um barbante com o cuidado de não soltar uma em detrimento da outra, o segundo ponto e esse de fato me incomoda um pouco são os cortes secos ou straight cut que se traduzem mais ou menos naquele famoso vamos mudar de assunto, quando percebo um corte para contar a história de Vincent, outro corte para contar a história do Butch, me sinto abrindo e fechando caixas mentais exatamente uma para cada assunto, isso torna minha experiência com o filme negativa? Não, mas até que eu consiga me engajar de fato com tudo que tá acontecendo me tira um pouco o foco.

Rolling Stone · Kill Bill, Rambo e Pulp Fiction: os 7 filmes mais ...


Quando me pego pensando em como Tarantino construiu a ideia Pulp Fiction na cabeça, imagino o mesmo com várias latas de tinta, de diversas cores em frente a uma parede branquinha e em poucos segundos ele começa a tacar tinta pra todo lado e segue criando sua obra de arte sem o auxílio de nenhum pincel, é bagunçado mas extremamente belo e ousado, ousadia essa que abraça a fotografia desse filme e dança um tango né minha gente, quanto mais você vê mais você pensa "Como ele pôde"? 
Quanto a trilha sonora acho que nem preciso comentar!
Por último mas não menos importante o elenco... John Travolta, Samuel L. Jackson, Uma Thurman, e Bruce Willis parecem se divertir enquanto atuam, fica nítida a entrega de cada um deles ao seu papel ainda que pouco se explique sobre seus personagens durante a trama, afinal já tinha muita informação rolando, nem imagino como seria se fosse criada uma mini biografia para cada um deles, de fato soubemos aquilo que precisávamos saber a respeito dos mesmos, nem mais nem menos.

Com sete indicações ao Oscar, melhor filme, melhor direção, melhor ator, melhor ator coadjuvante,  melhor atriz coadjuvante, melhor roteiro original e melhor edição Pulp Fiction pode ser considerado um sucesso comercial e sem dúvida uma produção aclamada pela critica.

* Se eu cogitasse comentar sobre teorias, sobre cada história explorada durante o filme, sobre uma possível explicação para o desfecho da trama, eu precisaria de pelo menos mais uns três posts recheados de detalhes, quem sabe um dia não é mesmo?

* Apesar de Quentin Tarantino ser um diretor, cineasta, roteirista, produtor, ator e diretor de fotografia extremamente renomado eu confesso que não acompanho muito seu trabalho o que obviamente é uma verdade até o dia de hoje, afinal como boa crítica preciso consumir de tudo um pouco, e sabe Deus o porque eu sempre associei seu nome a macarrão instantâneo tipo "Tarantino quentinho" kkkk, sempre achei bem curioso esse fato desde a época em que nem sabia o que vinha a representar o cinema em si. 

Bom galera já comecei a viajar na maionese aqui 😁, espero que tenham gostado deste post e até o próximo TBT fui.

















Read More

terça-feira, 5 de maio de 2020

Anos 90 (Mid 90's) | Um Brinde à Nostalgia

maio 05, 2020 0

Anos 90 / Mid 90's

Ano: 2018
País: EUA
Duração: 85 min
Gênero: Drama/Comédia
Diretor: Jonah Hill
Elenco: Sunny Suljic, Lucas Hedges, Katherine Waterston, Olan Prenatt, Ryder McLaughlin, Na-Kel Smith, Gio Galicia, etc.
Aonde Assistir: Amazon Prime Video
Sinopse: Aos 13 anos, Stevie é um garoto de Los Angeles tentando curtir o início da adolescência enquanto tenta relevar o relacionamento abusivo com o irmão mais velho. Em plena década de 1990, ele descobre o skate e aprende lições de vida com o seu novo grupo de amigos.

Nada como começar com o pé direito na sua estreia como diretor né ? E foi isso que o ator Jonah Hill (conhecido pelos filmes O Lobo de Wall Street, Superbad, entre outros, principalmente de comédia) fez, e muito bem!




Em ''Anos 90'', conhecemos o cotidiano do jovem Stevie (Sunny Suljic/O Sacríficio do Cervo Sagrado) na Los Angeles daquela época. Vemos a sua relação de amor e ódio com o irmão Ian (Lucas Hedges/Manchester à Beira-Mar), o qual o agride constantemente. Em meio à isso Stevie acaba conhecendo 4 garotos que a partir dali seriam seus amigos e os apresentariam as coisas boas (e ruins) da vida de um adolescente.


Ray (Na-Kel Smith), ''Fodão'' (Olan Prenatt), Ruben (Gio Glicia) e ''Quarta-série'' (Ryder McLaughin) acolhem Stevie como se fossem seu ''mascote'', ensinando-o a andar de skate, levando as festas, dando conselhos de vida, entre outras coisas essenciais para um jovem na fase de transição para a adolescência. O mais interessante é que os 4 jovens na vida real não eram atores profissionais e sim skatistas.



Tudo isso embalado ao som de uma ótima trilha sonora com Big L, Misfits, A Tribe Called Quest, The Mamas & The Papas, The Pharcyde, Herbie Hancock, Cypress Hill, Nirvana, Ginuwine, Morrissey, GZA, Pixies, Seal e etc.
O filme peca pela sua curta duração, já que nos deixa querendo saber mais de cada personagem, e fica um gostinho de quero mais ao saber como o universo desses jovens poderia ser mais explorado.
Uma obra simples, porém muito bem feita. Ponto mais que positivo pro diretor e vamos ficar no aguardo dos próximos trabalhos dele!

Read More

quinta-feira, 30 de abril de 2020

Morte às Seis da Tarde | É bom?

abril 30, 2020 2
A dona do Tudum vem apostando suas fichas em produções nada convencionais e isso parece ter caído no gosto da galera, O poço e Milagre na cela 7 são apenas alguns dos nomes de grande destaque.
Dessa vez vamos falar sobre Morte às seis da tarde filme polonês que vem dividindo opiniões obtendo críticas em sua maioria negativas, confira agora o que eu achei desta produção.


Morte As Seis da Tarde | Final Explicado do filme da Netflix (Ela ...


Título: Plagi Breslau / Morte às seis da tarde 
Baseado em: romances policiais de Marek Krajewski
Formato: Filme
País: Polônia
Ano produção: 2018
Duração: 1h 33m
Dirigido por: Patryk Vega
Gênero: Thriller policial
Elenco: Malgorzata Kozuchowska, Daria Widawska
Sinopse: Após a descoberta de um corpo costurado na pele de um touro, uma policial se dá conta de que alguém está recriando castigos do século 18 para punir criminosos.

Um estranho acontecimento vem chamando atenção dos curiosos e a detetive Helena Rus logo é chamada pra investigar a situação, um corpo foi encontrado fechado a vácuo em uma peça de couro de touro e a partir daí  busca motivação em sua perda pessoal afim de seguir o  rastro de um serial killer.

Explicamos o final chocante de Morte às Seis da Tarde, da Netflix

Falando sobre

Alvo de críticas mistas e em sua maioria negativas Morte às seis da tarde parece ter decepcionado seu público alvo, as reclamações são as mais variadas possíveis, seja pela apatia do elenco ou pelo roteiro desinteressante. O filme tem sido alvo de desaprovação, tendo como ponto negativo suas cenas sanguinolentas que tendem a agradar particularmente aos fãs de Gore.

Suspense polonês 'Morte às Seis da Tarde' chegou na Netflix ...

Vamos as minhas considerações.
A premissa do filme a princípio me fez recordar o filme Anjos e Demônios assim como também o Silêncio dos inocentes, pois ambos tem algo em comum, o jogo de pistas para encontrar os próximos assassinatos que dentro de sua previsibilidade por vezes não podem ser impedidos até que o responsável por eles queira que isso aconteça. Esta perspectiva me agrada bastante porque exige do roteiro a habilidade em criar conexões que se encaixem perfeitamente entre si, esse enredo costuma ser inteligente e mesmo contando com a previsibilidade sempre é capaz de surpreender, entre outras palavras a gente sabe que o serial killer não será impedido no primeiro momento e fica matutando sobre quais seriam seus próximos passos, assim como que métodos utilizará pra realizar seu próximo crime.
Neste quesito achei um tema bem desenvolvido, com alguns exageros de fotografia talvez, mas uma apresentação confortável, pelo menos pra mim que segui acompanhando pacientemente cada situação em volta das protagonistas.
Mas nem tudo são flores e embora eu estivesse em busca de respostas e ansiosa por obtê-las alguns personagens me fizeram por diversas vezes perder o gosto pela trama, o sensacionalismo da repórter  deslumbrada e o fungado irritante do promotor que parecia curtir uma brisa ininterrupta por muito pouco não me fizeram desistir do filme.

Explicamos o final chocante de Morte às Seis da Tarde, da Netflix

As protagonistas que tantos afirmaram ser sem sal, apáticas, colocando em alta o clichê do detetive traumatizado que busca em sua profissão um escudo contra sua própria dor, na minha opinião cumpriram a proposta do filme, ambas não tinham motivo nenhum para agir de maneira diferente cada qual em sua bolha de sofrimento, incoerência seria se quisessem agir de forma diferente.
Um destaque positivo como havia mencionado anteriormente são as cenas sangrentas, as necrópsias sem corte, os corpos despedaçados, eles capricharam na fotografia e surpreenderam muito neste quesito.
O plot twist pode pegar desprevenidos alguns desavisados mas ainda assim trouxe um desfecho bem satisfatório.

Morte às Seis da Tarde

No geral Morte às seis da tarde é um filme que transitou por uma área de conforto que talvez seja o principal motivo para que ele não tenha sido excepcional, mas isso não o desqualifica por completo, existiu uma ideia que no meu ponto de vista foi respeitada do começo ao fim, o que me fez enxergá-lo como uma produção interessante, mas que não merece uma crítica tão complexa e analítica pois em alguns momentos parece um tanto amador claro com mais acertos do que erros na minha opinião.

Então é  isso meu povo espero que tenham gostado do post, me siga nas redes sociais, um beijin e até o próximo post.
Read More

Post Top Ad