quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

A maldição da casa Winchester - Vale a pena ver de novo

Você já imaginou o quanto seria confuso viver em uma casa com 7 andares e 160 cômodos?

Nós estamos falando da famosa mansão Winchester que surgiu nas telas do cinema em 2018, um filme com uma crítica nem tão boa assim talvez por alimentar expectativas e não cumpri-las, será se a galera exagerou nas avaliações? Vamos à resenha. 






Titulo: A maldição da casa Winchester
Direção: Michael e Peter Spierig
Elenco: Helen Mirren e Jason Clarke
Ano: 2018
Gênero: Terror sobrenatural
Sinopse: Sarah Winchester é herdeira de uma empresa de armas de fogo e acredita ser assombrada por almas que foram mortas pelo rifle criado por sua família, os Winchester. Após as repentinas mortes do marido e filho, ela decide construir uma mansão para afastar os espíritos. Quando o psiquiatra Eric Price parte para avaliar o estado psicológico de Sarah, ele percebe que talvez a obsessão dela não seja tão insana assim.


Falando sobre 





A maldição da casa Winchester é de fato um filme de terror comum, sem muitas peculiaridades que 
segue o padrão sobrenatural.
Depois de filmes como Horror em Amityville casas assombradas parecem não satisfazer aos fãs do terror sobrenatural.
O filme conta a história de Sarah Winchester viúva de um  fabricante de armas de fogo que acredita que os espíritos mortos por essas armas precisam de auxilio e por isso segue construindo 24 horas por dia cômodos para abrigá-los, desconfiados de sua sanidade mental os acionistas da empresa Winchester contratam um psiquiatra para avalia-la, mas em filmes de terror desse estilo tudo está intimamente ligado, o tal psiquiatra fora atingido por uma arma Winchester e por isso estava ali.
Como é de se esperar a aparição de fantasmas e espíritos é frequente e na minha humilde opinião o filme segue o padrão esperado, nem mais nem menos.




Para os fãs mais exigentes que esperam uma história mirabolante não é aqui que vão encontrar, todo o filme é bem previsível  e a graça está em pesquisar a verdadeira história que inspirou o roteiro.
Apesar de uma crítica não tão boa assim não acho que o filme seja classificado como ruim, apenas como mais do mesmo. 
Quando o quesito é filmes de terror na minha opinião não existem filmes medianos, ou são bons ou ruins não há espaço para meio termo e definitivamente este não é um filme ruim.



O site Fatos desconhecidos fez uma matéria muito boa a respeito da verdadeira mansão, vou deixar o link abaixo caso tenha curiosidade de ler.

Então é isso galerinha até o próximo post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário