Case: vale a pena assistir? - De olho no assunto

De Olho

  • nos Filmes
  • Séries
  • Doramas
  • no Assunto!

Destaques

Post Top Ad

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Case: vale a pena assistir?

Com uma proposta pouco inovadora Case não mostra pra o que veio

Hello peoples! 

Como vocês já puderam perceber a crítica hoje é negativa, sim sim meus queridos leitores nem só de série boa é composta a Netflix, então vamos direto ao ponto.




Titulo: Case
País de origem: Islândia
Criação: Andri Óttarsson,Þorleifur Örn Arnarsson
Episódios: 09
Ano de lançamento: 2016
Elenco: Steinunn Ólína Þorsteinsdóttir,Magnús Jónsson,Þorsteinn Bachmann
Gênero: Série policial
Sinopse: Um advogado inteligente, alcoólatra e autodestrutivo encontra um novo propósito na vida com a investigação do aparente suicídio de uma garota.

 A série 

A trama começa quando uma adolescente é encontrada morta em um teatro, com a suspeita de que se trate de um caso de homicídio e não suicídio como levantado a princípio Denise uma investigadora policial se empenha em descobrir a verdade por trás dessa tragédia.
Advogados Logi Traustason ( Magnús Jónsson ) e Brynhildur (Jóhanna Vigdís Arnardóttir) da série The Court, vivem caminhos opostos, ela empenhada em ajudar crianças trabalhando em um conselho tutelar, ele enchendo a cara e vivendo uma vida um tanto promiscua.
Os destinos se cruzam a fim de descobrir  em fim quem matou a bailarina.
A menina morava com os pais adotivos porém, os pais biológicos acompanhavam a distância o desenvolvimento de sua filha.




Crítica 

Eu fui levada a assistir essa série devido a demasiadas críticas favoráveis a essa produção, cheia de expectativa me vi em busca de uma história quase perfeita e daí minha decepção.
Quem gosta sabe porque gosta e gosta mesmo, mas como fã de séries também sei porque eu detestei essa produção e posso pontuar muito bem o porquê.



Embora a proposta central gire em torno de um clichê das séries policiais mais uma investigação sobre a morte de uma bailarina no teatro isso se torna aceitável desde que o restante da história surpreenda, a questão é que o que era visto como ponto principal cria tantas ramificações que o roteiro segue totalmente desconexo a partir de certo ponto.
Cada personagem traz consigo uma história que é extremamente explorada, o que deixa algumas cenas tão cansativas que por muitas vezes adiantei aqueles 10 segundinhos.
Excesso de nudez e drogas que para mim tornaram-se tediosos, chego a me perguntar se era necessária essa ênfase toda para que o espectador pudesse compreender o universo em que a trama acontecia.
As atuações na minha opinião foram outro ponto decepcionante, em destaque para dois personagens Thor e Hanna, não pude sentir o envolvimento ator e personagem, especialmente na Hanna  que deveria mostrar emoções intensas por conta de sua condição.
O roteiro é ruim, não por falta da interpretação daquilo que ele se propõem mas sim porque em 9 episódios nos faz parecer baratas tontas e no fim não é capaz de apresentar um desfecho, não digo isso no sentido conclusivo mas em questão a apresentar um final mesmo que inconclusivo.



Sendo assim terminamos essa temporada com tantas dúvidas quanto começamos.
Em meio a toda essa tragédia de desacertos chegamos a um possível culpado Benedict o personagem mais nojento dessa série, com um discurso tão lastimável quanto o restante do pacote Case.

"Você sente que o que eu faço não é natural porque você deixou que a sociedade te programasse com uma ética estúpida que não se encaixa em homens como nós, eu não vou deixar que a moral de uma sociedade feminista me tire o direito de atender as minhas necessidades, eu vou fazer o que eu quiser, sem nenhuma regra sem sistema ou culpa que tente me impedir "
Fala extraída do dialogo de Benedict e Logi.

Se foi criada pra ser grotesca não sei e preciso ser justa ao ler as criticas positivas desse projeto, talvez haja um pontinho de verdade nessas avaliações, mas como um ser pensante e capaz de compreender as entrelinhas de uma história de mau gosto tanto quanto sem qualquer valor que seja incluindo o intuito de entreter eu não recomendaria esta série em hipótese alguma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad