Dezembro 2018 - De olho no assunto

De Olho

  • nos Filmes
  • Séries
  • Doramas
  • no Assunto!

Destaques

Post Top Ad

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Retrospectiva 2018 - bônus lançamentos 2019

dezembro 31, 2018 0
Olá meus queridos, prontos para o último post do ano?

A verdade é que 2018 vai deixar saudades, claro que todos tivemos lutas, mas, pense em tudo que conquistou neste período, em tudo que aprendeu e em todos os filmes, séries, doramas e livros bons lançados este ano, eu poderia fazer um post sobre melhores do ano? Poderia, mas todo mundo já fez e faltam poucas horas para este ano acabar então fica para a próxima. 



Como pessoas otimistas focam no futuro e não no passado decidi compartilhar com você um pouco do que nos aguarda no próximo ano.

Lançamentos 2019




Vidro (Estréia prevista para 17 de janeiro 2019)



Sinopse: Após a conclusão de Fragmentado (2017), Kevin Crumb (James McAvoy), o homem com 23 personalidades diferentes, passa a ser perseguido por David Dunn (Bruce Willis), o herói de Corpo Fechado (2000). O jogo de gato e rato entre o homem inquebrável e a Fera é influenciado pela presença de Elijah Price (Samuel L. Jackson), que manipula os encontros entre eles e mantém segredos sobre os dois. 

Se você não tem grande expectativa pelo lançamento deste filme recomendo que assista novamente aos filmes Corpo Fechado (Unbreakble) e Fragmenrado (Split), Vidro é a continuação da história que ganhou impulso na minha opinião depois da atuação de James McAvoy em Split, acredite vale a pena começar a assistir agora. Saiba mais.



A maldição da chorona (Estréia prevista para 19 Abril 2019)





Sinopse:Na Los Angeles da década de 1970, uma assistente social criando seus dois filhos sozinha depois de ser deixada viúva começa a ver semelhanças entre um caso que está investigando e a entidade sobrenatural La Llorona. A lenda conta que, em vida, La Llorona afogou seus filhos e depois se jogou no rio, se debulhando em lágrimas. Agora ela chora eternamente, capturando outras crianças para substituir os filhos.

Este filme tem tudo para ser um arraso, vou pesquisar mais sobre o assunto para um próximo post mas preciso fazer menção ao Chaves onde ouvi pela primeira vez sobre a tal da maldição.


Toy story 4 ( Estréia prevista para  20 de junho 2019)



Sinopse: Woody, Buzz, Jesse e toda a turma vivem felizes, agora como brinquedos da pequena Bonnie. Entretanto, a chegada de um garfo transformado em brinquedo, Forky, faz com que a calmaria reinante chegue ao fim, justamente porque ele não se aceita como brinquedo.

Quem não viaja nas histórias de Woody e toda sua turma, assistir a um filme como esse é como voltar a ser criança por algumas horas.



Turma da Mônica - Laços (Estréia prevista para 27 junho de 2019)





Sinopse: O Floquinho desaparece. Para encontrar seu cachorro de estimação, Cebolinha conta com os amigos Cascão, Mônica e Magali e, claro, um plano infalível.


Eu nem preciso dizer que estou mega ansiosa por essa estréia não é, a Mônica não é apenas uma personagem dos quadrinhos ela me reflete como ser humano rsrs.


Annabelle 3 ( Estréia prevista para 3 julho de 2019)





Sinopse: Determinados a manter Annabelle sem poder para causar mais destruição, os demonologistas Ed e Lorraine Warren trancam a boneca em casa, colocando-a de maneira segura atrás de um vidro sagrado e chamando um padre para uma bênção no local. Mas uma noite de horrores malignos está prestes a acontecer quando Annabelle acorda os espíritos maléficos do quarto, e todos eles vão atrás de um novo alvo: Judy, a filha de 10 anos dos Warren, e suas amigas


Quem me acompanha sabe o quanto sou fã dos Warren e já assisti a todos os filmes da franquia, ansiedade por esse filme é pouco.



Live Action O Rei Leão (Estréia dia 19 de julho de 2019, porém, no Brasil a data  ainda não foi confirmada)





Sinopse: Simba (Donald Glover) é um jovem leão cujo destino é se tornar o rei da selva. Tudo corre bem, até que uma grande tragédia atinge sua vida mudando sua trajetória para sempre. A sinopse oficial ainda não foi divulgada.


Este será o grande dia onde você poderá encontrar todas as crianças (agora adultos ) da década de 90 sentadas na sala do cinema chorando a  morte do Mufasa.

Então é isso meus queridos Feliz Ano Novo para todos vocês muita saúde, sucesso e ano que vem tem mais, um forte abraço e um beijo especial do blog De Olho no Assunto.


Read More

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

As teorias por trás de Bird Box

dezembro 27, 2018 0
O filme está mesmo cheio de mensagens subliminares?



Depois de assistir ao filme Caixa de Pássaros e escrever o primeiro post a respeito  fui bombardeada com várias teorias a respeito e resolvi compartilhar com vocês.
Se você ainda não sabe muito bem do que se trata este filme Clique aqui.




1° Teoria 

A primeira teoria em questão é tão simples como assistir ao filme sem ter lido o livro e sem obter nenhuma explicação a respeito.
Fica muito claro logo no inicio do filme que Malorie não está muito de bem com a vida, confusa por ter sido abandonada pelo namorado e estar grávida, e esta questão está presente na primeira teoria.
Tudo se resumiria na dificuldades em se relacionar com outras pessoas e quando falamos em dificuldades interpessoais quero dizer, problemas em lidar com traumas por perdas, dificuldade em aceitar como as outras pessoas são, entre outras coisas.
Também faz parte desta primeira teoria a questão da limitação humana neste caso imposta pelo uso da venda já que se as pessoas olhassem para a tal criatura se suicidariam, machucariam ou enlouqueceriam, está questão aparece por aqui não de maneira metafórica mas real, uma vez que deficientes visuais tem os outros sentidos bem melhor desenvolvidos para compensar a falta da visão e lhes permite ter uma vida normal.





2° Teoria 

A segunda teoria é um pouco mais drástica e mantém várias mensagens nas entrelinhas.
Acredite você ou não eu vi algumas postagens no meu Instagram condenando este filme e deixando bem claro que ele seria impróprio para pessoas que sofrem com algum grau de depressão, essas foram afirmações de algumas psicologas a quem eu sigo.
Segundo esta teoria as criaturas de Bird Box representam a depressão, os pássaros representam momentos felizes e lembranças boas que poderiam ajudar as pessoas em momentos críticos, as vendas simbolizavam a esperança, os loucos que não usavam as vendas eram pessoas suicidas e  os cegos são pessoas que superaram a depressão.
Faz sentido mas ...



3° Teoria 

Na terceira teoria vemos uma mistura de tudo.
Segundo essa teoria nada aconteceu, não houve ataque, não existe caos pós- apocalíptico e tudo estava na cabeça da Malorie.
Ao ser abandonada por seu namorado Malorie teria ficado depressiva isso explica o uso de várias roupas azuis e por conta disso não aceitava sua gestação, o decorrer do filme retrataria um surto mental no qual ela passaria de depressão inicial para a depressão pós parto e só teria fim quando por fim ela tira a venda admitindo e aceitando sua maternidade isso acontece quando ela da nomes as crianças. 

Minhas considerações

Há ainda outras teorias que concordam com a questão de que a depressão é representada neste filme através das roupas da Malorie que inclusive quando supera recebe no santuário uma muda de roupas mais coloridas. 
Uma coisa que me fez pensar é que a grande maioria das teorias diz que os pássaros alertavam a presença da criatura estranha que não teve explicação em momento algum, porém, o local com maior concentração de pássaros era o santuário onde ficavam os cegos, ou seja pessoas que já não poderiam ver as criaturas naturalmente , isso faz algum sentido?

Não que eu tenha adorado o filme mas pensar e criar teorias sobre sua linguagem metafórica ou não, é que tornaram o filme interessante.
E você o que acha, qual teoria faz mais sentido para você?
Read More

O mínimo para viver - Resenha

dezembro 27, 2018 0

O filme trata sobre distúrbios  alimentares mais precisamente sobre a anorexia 



Olá meu povo tudo belezinha com vocês?

A resenha de hoje como viram no titulo é sobre To the Bone - O minimo para viver, um filme dirigido por Marti Noxon estrelado por Lily Collins, Keanu Reeves e Carrie Preston.
Desde já vamos ligar o alerta para spoilers, feito isso vamos ao filme.

O Mínimo para Viver | Trailer principal | Netflix - YouTube

Ano de lançamento: 2017
Gênero: Drama
Sinopse: Uma jovem de 20 anos sofrendo de anorexia embarca em uma emocionante jornada de autodescoberta em um grupo liderado por um médico pouco convencional. 

O filme 

Foto de O Mínimo Para Viver - O Mínimo Para Viver : Foto Lily ...


O filme conta a história de Ellen uma jovem ex universitária de 20 anos  que sofre com anorexia, sua vida é como uma montanha russa cheia de altos e baixos, sua mãe assume o lesbianismo e diz não se sentir pronta para cuidar da filha naquelas condições, assim Ellen vai morar com seu pai que durante todo filme não parece uma vez se quer, acompanhada pela madrasta egocêntrica Ellen enfrenta algumas internações sem sucesso.
Como última tentativa nossa guerreira enfrenta mais um tratamento  aos cuidados do Dr. William Beckham (Keanu Reeves) um médico pouco convencional, nessa jornada de autoconhecimento Luke um companheiro de internação se apaixona por ela e parece fazer progredir seu tratamento mas não por muito tempo e ela chega a beira da morte.

Minhas considerações 

LINKS DO MÊS | JULHO E SUAS NOVIDADES - Pausa pra Criatividade


Eu particularmente gosto muito de filmes como este, pois, retratam do ponto de vista do paciente sua condição.
Anorexia é um tema pouco abordado talvez porque o grande foco ainda seja a obesidade, mas é um problema que existe e precisa ser discutido, com base na nossa protagonista percebemos que esta doença pode ter diversas razões e vamos falar um pouco sobre elas.
No caso de Ellen ela claramente se sente indigna de ter uma vida boa, não que não sinta fome mas sua magreza parece uma ferramenta de auto punição.
Quando está a beira da morte que  é uma das cenas mais emocionantes do filme e me fez chorar litros, Ellen tem uma conversa com sua mãe que diz entender e aceitar a escolha da filha em morrer, mas prepara uma mamadeira de leite de arroz e diz sentir o desejo de alimentá-la, a mãe de Ellen teve depressão pós parto e por isso não pode faze-lo, então ela pega a filha no colo em extrema magreza e a amamenta.

O Mínimo Para Viver - Crítica com Spoilers

Depois de ser alimentada pela mãe Ellen passa por um choque de realidade e acaba retomando o tratamento.
Além da história de Ellen vemos algumas histórias paralelas durante a última internação, outro ponto comentado no filme é o suicídio de uma garota por conta de alguns desenhos que Ellen postava no Tumblr.

Recheado de lições o filme nos leva a refletir e a pensar principalmente como lidar com pessoas que sofrem com essa questão, como seu apoio pode ser fundamental para a eficácia do tratamento desta doença. 
O minimo para viver é um filme extremamente relevante e eu realmente gostei bastante de assisti-lo, tratar do assunto mostrando seus riscos reais é um dos pontos fortes deste filme.

Super recomendo. 

Read More

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Bird box | Resenha

dezembro 26, 2018 2
Olá galerinha, como vocês estão?

Diferente de você que viajou com tudo pago para Nova York na noite de natal, eu fiquei deitadinha no meu quarto assistindo ao filme Bird Box na Netflix e por isso vamos à resenha de hoje que não poderia ser sobre outra coisa.





Titulo: Bird Box (Caixa de pássaros)
Direção: Susanne Bier 
Roteiro: Eric Heisserer
Elenco: Sandra Bullock, Trevante Rhodes, Jonh Malkovich
Ano: 2018
Gênero: Suspense pós apocalíptico 
Sinopse: Uma misteriosa presença leva as pessoas ao suicídio. Cinco anos depois, uma sobrevivente e seus dois filhos saem em busca de uma abrigo seguro.





Falando sobre

Antes de começarmos preciso avisar que inevitavelmente neste post haverão spoilers, dito isto vamos ao que interessa.
Eu ouvi falar muito a respeito deste filme, inicialmente como o melhor filme de terror do ano, depois como um filme maravilhoso por ter como protagonista a Sandra Bullock, mas será se é realmente isso tudo?
Bird Box é um filme longo com pouco mais de duas horas de duração, isso realmente é um ponto que em determinado momento começou a me incomodar.

O filme




O filme conta a história de Malorie (Sandra Bullock), uma mulher que vive sozinha e está gestante, ignorando as noticias da tv sobre um possível surto que teve inicio na Rússia ela segue sua vida normalmente até ir para sua consulta pré-natal, ainda no hospital ela percebe que o caos havia se instalado também onde morava e depois da morte de sua irmã que a acompanhara acaba confinada numa casa com outros sobreviventes.
O tal surto não tem uma explicação lógica até o final do filme, tudo o que se sabe é que é ocasionado por alguma coisa que se vê e aparentemente tem relação com algum sentimento humano, como maior medo e tristeza.
Até aqui nós teremos todo o clichê de um filme pós- apocalíptico, pouco tempo depois mais uma gestante se junta ao grupo e ambas dão a luz no mesmo momento, porém, Olympia não da muita sorte e acaba morrendo logo após o  parto e acredite essas duas coisas não tem qualquer relação.
O objetivo de Malorie é manter seguras as crianças que agora já tem cinco anos e não foram batizadas, por isso são chamadas de garoto e garota.
A explicação para o nome Bird Box  se dá por conta de que pássaros conseguem sentir a presença da tal criatura que leva as pessoas ao suicídio.




Minhas considerações 

Este filme não é  de terror e seu suspense é bem pobre, coisas bobas acabam fazendo com que o filme perca aquela tensão esperada, um exemplo disso é o maluco aparentemente não tão maluco assim que acaba matando todos os sobreviventes menos a Malorie e seu paquera Ton, tão previsível.
A história tem sua dose de clichê mas peca em muitos aspectos, um ponto positivo neste filme são as reflexões que podemos fazer com base nos fatos.
Malorie é uma pessoa solitária que aparentemente tem problemas para se relacionar afetivamente com as pessoas incluindo seu próprio filho, somente no final do filme podemos perceber um pequeno avanço sobre esta questão, outra coisa a se levar em conta é a limitação humana  que pelo visto está em alta no mundo cinematográfico, depois de Hush: A morte ouve, onde a protagonista é deficiente auditiva, vemos Malorie precisando abrir mão da sua visão para sobreviver no final juntando-se a um grupo de deficientes visuais.

Entenda




O filme Bird Box tem relação com o livro de Josh Malerman (2015).

Sinopse: Quatro anos depois de as mortes terem começado, há poucos sobreviventes em Michigan. Malorie e seus dois filhos pequenos estão entre eles. O trio faz parte do grupo que tenta resistir em um mundo no qual abrir os olhos pode ser fatal. Vivendo em uma casa abandonada, Malorie e as crianças não sabem o que se passa do lado de fora. Sempre com as janelas e portas cobertas e sem comunicação com o exterior, o local é uma área isolada no meio do caos. Até o momento em que uma misteriosa neblina atinge a região e ela toma uma decisão que adiou por muito tempo. Após quatro anos trancados, ela e as crianças fogem da casa em um barco a remo na esperança de encontrar um lugar distante do surto que matou todos ao seu redor. De olhos tapados, os três encaram uma viagem assustadora rumo ao desconhecido. Com uma trama cheia de suspense e terror psicológico, Caixa de
pássaros explora a essência do medo em um mundo pós-apocalíptico.

Agora vamos aos fatos, Caixa de pássaros (livro) tem como gênero terror Thriller então como foi que o filme ficou assim tão sem tempero se o livro tem uma avaliação maravilhosa?

Acontece que nosso roteirista não é fã do gênero e tentou suavizar as cenas de impacto do livro o que resultou nisto ai, lamentável, afinal porque suavizar se o publico não espera isso, e porque fazer um filme com base em algo que você nem gosta?
Depois deste pequeno desabafo diria que Bird Box acabou se tornando um filme cansativo, sem ritmo, com pouca coerência e nem de longe supriu as expectativas de quem esperou tanto para vê-lo.
Mesmo dentro deste  contexto preciso claro exaltar  a atuação da Sandra Bullock que fez bem seu trabalho e muito provavelmente sofreu bastante para gravar as cenas onde necessitava usar a venda.

Read More

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Hush - A morte ouve | Resenha

dezembro 03, 2018 0
Não desista de ler este post por causa do titulo.



Sei que este filme foi lançado em 2016 e já fazem dois anos mas eu realmente preciso falar a respeito. 

Titulo: Hush - A morte ouve 
Gênero: Terror psicológico/ suspense
Direção: Mike Flanagam
Sinopse: A escritora Maddie Toung vive uma vida isolada desde que perdeu sua audição quando era adolescente, se colando em um mundo de total silêncio. Porém, quando um rosto mascarado de um assassino psicótico aparece em sua janela, Maddie precisa ir além dos seus limites físicos e mentais para conseguir sobreviver.



Falando sobre (Contém Spoiler)

Um dos motivos pelos quais assisti a esse filme foi a protagonista Kate Siegel, que esteve presente na série A maldição da residência Hill lançada este ano, o outro motivo pelo qual resolvi dar uma chance para este filme sem ver nenhum comentário ou  spoiler é o seu gênero que sem dúvida é um dos meus preferidos.
Mas vamos ao filme.

Maddie é um escritora que depois de passar por um quadro de meningite ainda adolescente teve como sequela a perda de sua audição e fala, ela mora no meio de uma floresta sozinha, não que isso não possa acontecer mas não é algo tão comum penso eu.
Sua amiga Sarah lhe faz uma visita bem rápida e vai embora, até ai ok, um tempo depois Sarah retorna a casa de sua amiga toda ensanguentada e começa a gritar e bater na porta desesperadamente, motivo: existe um cara mascarado correndo atrás dela tentando mata-la e não apenas tentando como a mata com várias facadas (me senti assistindo Panico).
Meddie não percebe nada do que está acontecendo e continua escrevendo seu livro, o tal mascarado entra na casa dela tira fotos dela e não a mata ... OI?
Depois de tudo isso ele resolve se apresentar a vitima e ai a coisa vai ficando tosca, a casa é rodeada de janelas bastava uma pedra pra que ele pudesse entrar, mas se ele já estava dentro para que sair? Ta certo você pode chamar isso de jogo psicológico, mas não me convenceu, o mascarado que deveria manter sua identidade em segredo arranca a mascara fora... OI?
Maddie é muito mais esperta que a maioria das pessoas perseguidas por psicopatas, e vai tentando fugir até perceber que a melhor situação é matar o mascarado sem mascara rsrs.


Hush não é um filme longo e ainda bem, porque acredite se quiser, durante todo o filme Maddie tenta fugir e  matar o mascarado  e somente isso.
No finzinho do filme nossa heroína desafia seu possível assassino e acredite a porta que quebraria com uma pedrada torna-se indestrutível a ponto do assassino ter que entrar pela janela... OI? 
Além disso nosso mascarado não tinha uma inteligencia muito aguçada e acaba mesmo morrendo pelas mãos da Maddie.

Pontos positivos

Este filme te deixa com aquele frio na espinha até o final, a agonia em aguardar a entrada do assassino é realmente empolgante,  a Kate Siegel realmente fez um bom trabalho, sua interpretação foi bacana.

Pontos negativos

A quem tenha gostado das pontas soltas deixadas pelo filme, eu detestei.
O assassino aparece do nada sem qualquer motivação aparente para mata-la, cara até um serial killer tem um perfil a zelar, além disso, ele me pareceu pouco inteligente e a cena que ele quebra os dedos dela faça-me o favor né, porque diabos ele permitiria que ela fechasse a porta se estava aberta e ele poderia entrar de uma vez.
Com um roteiro desconexo e sem qualquer coerência Hush deixou bastante a desejar.
Me fez lembrar que tão ruim quanto ele temos o filme Vende-se esta casa, que vai ficar para um outro post, ambos não tiveram os elementos necessários para ser considerados bons filmes.
Read More

ANIQUILAÇÃO | Disponível na Netflix

dezembro 03, 2018 2
Olá galera tudo bem com vocês?

Eu estou me preparando para semana de provas da faculdade e inexplicavelmente isso me motiva a escrever ainda mais.
Hoje vamos falar sobre  um filme lançado em 2018 que possui um alto teor de complexidade Aniquilação.


Aniquilação Netflix: Crítica do filme (com Trailer Dublado)

Titulo: Aniquilação
Baseado em: Annihilation de Jeff VanderMee
Gênero: Ficção cientifica/ Ação/ Terror
Elenco: Natalie Portman/ Jennifer Jason Leigh/ Gina Rodriguez/ Tessa Thompson/ Tuva Novotny/ Oscar Isaac
Estreia: março de 2018
Sinopse: Uma bióloga (Natalie Portman) se junta a uma expedição secreta com outras três mulheres em uma região conhecida como Área X, um local isolado da civilização onde as leis da natureza não se aplicam. Lá, ela precisa lidar com uma misteriosa contaminação, um animal mortal e ainda procura por pistas de colegas que desaparecem, incluindo seu marido (Oscar Isaac).


Falando sobre




Bom vamos lá.
Este filme pode ser dividido em dois pontos distintos, o primeiro é enxerga-lo como um filme de terror, já o outro ponto é enxerga-lo em toda sua complexidade e não apenas como enredo assustador.
Sem dúvida Aniquilação é aquele tipo de filme que buga sua mente e toda explicação parece não ser suficiente para interpreta-lo.

1°ponto (Terror)



SPOILER
Aniquilação não é um tipico filme de terror, mas mesmo assim pode ser tranquilamente inserido dentro deste contexto, por ser um filme complexo e com muitas informações talvez os elementos ligados ao terror de fato não se sobressaiam como o esperado, a história se resume em um grupo de mulheres que decidem entram em um campo rodeado por uma tal cintilação que tem se expandido e intrigado os pesquisadores, inevitavelmente me lembrei de Maze Runner, a diferença está na cintilação e no que está por trás dela.
Inicialmente parece  um filme com cara de Stranger Things, porém, a tal cintilação tem um aspecto bonito e isso se estende a tudo que esta por trás dela.
Nenhum lugar escuro, nenhum monstro, onde se enquadra o terror então?
Lena vê seu marido desaparecer das face da terra durante mais ou menos doze meses, sem qualquer explicação Kane (marido de Lena) surge na sua frente e o que parecia um feliz reencontro torna-se um grande quebra cabeça. Kane está muito doente  a beira da morte e o  motivo é a cintilação.
Tentando encontrar respostas Lena atravessa a cintilação e percebe que tudo ao seu redor está passando por uma mutação genética, um crocodilo e um urso são o espelho desta mutação assim como todo o resto.
Apesar destas questões não posso dizer que estes são elementos assustadores, como havia dito a complexidade acaba ofuscando o terror.
Sem dúvida encara-lo como um filme de terror é o caminho mais simples de aceitação.

2° ponto (Mensagem)




Aniquilação trata a respeito da total destruição, existem muitos pontos a serem analisados quanto a isso.
No final do filme tanto Kane quanto Lena transformam-se no ser estranho que encontra-se por trás do evento cintilante, com base nisso e para melhor compreensão imagine o homem encontrando uma área de mata virgem que jamais tenha passado por nenhuma intervenção humana, com o tempo o homem passa a modificar aquela área sendo assim automaticamente tudo o que está ali entra em mutação também, é mais ou menos isso que acontece neste filme, a cintilação pode ser representada pela intervenção humana que acaba transformando tudo ao seu redor.
Em determinado momento do filme Lena percebe que a tal cintilação já estava impregnada em eu DNA, e mesmo quando encontra o tal ET dentro do farol não consegue lutar contra ele apenas se transforma.
O filme em si tem vários termos técnicos e traz  um emaranhado de implicações cada qual com sua interpretação, em termos simples aponta o ser humano como causador de destruição em massa isso se reflete na tal cintilação.

Considerações 

Além de toda a questão física e biológica, o filme faz menção a um sentimento tipico da humanidade, todas as mulheres exceto Lena aceitaram participar da missão suicida pela falta de desejo em continuar vivas, seja por vícios, doenças ou frustrações, sendo até mesmo usado como justificativa para a volta de Lena ao mundo "real".
Outra questão que aparece de maneira um pouco paralela é a traição de Lena que pode ter influenciado na decisão de suicídio de Kane. Mas se Kane se suicidou quem voltou afinal?
Ao que tudo indica tanto Lena quanto Kane não são Lena e Kane, ao se suicidar Kane abre espaço para que o "ET" se transforme nele, enquanto que ao permanecer viva Lena acaba se transformando em "ET", ambos não escaparam da mutação e aparentemente continuam vivos por essa questão.

Eu nunca li o livro de  Jeff VanderMee mas algumas especulações mostram que o filme não foi fiel ao livro.
A questão é que este é um filme realmente pouco comum que nos leva a uma analise critica sobre a vida, no final do filme vemos tatuado no braço de Lena algo semelhante ao Oroborus isso reflete o renascimento, a eternidade, algo para se pensar.
Em termos gerais gostei do filme pelo seu contexto mas não pela sua apresentação, Aniquilação não é o tipo de filme que eu assistiria novamente, embora tenha muitos pontos positivos para mim os negativos estiveram em evidência o tempo todo.

Mas e você o que achou do filme?

Leia também - Teorias sobre o filme IO
Read More

Post Top Ad