quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Preconceito com o corte "Joãozinho" - Isso é real ?

Olá meus amores, tudo bem com vocês?

Eu pesquisei bastante antes de escrever este post e percebi que na internet você encontra muito conteúdo incentivando mulheres a cortar seu cabelo neste estilo e isso é muito bom, mas, não encontrei quase nada a respeito das questões que surgem após elas assumirem este novo corte.
Não estou aqui para desmotivar ninguém a cortar o cabelo, mas para alertar a respeito do preconceito que ainda existe nos dias de hoje quanto ao estilo.





Minha saga começou ano passado (2017) quando resolvi fazer o corte pixie undercut, este que você vê na foto abaixo.



Eu sempre achei um corte bonito mas nunca tive "coragem" para fazê-lo, então 15 dias antes do meu casamento a coragem apareceu rsrs.
Com a lateral raspada vieram muitos questionamentos, foi então que frases como essas passaram a me perseguir, "você é louca fazer isso com seu cabelo", "credo corte de lésbica", "preferia você do outro jeito", "meu marido nunca casaria com uma mulher assim", "você ta super esquisita", entre outras.
Então pensei : Como um corte de cabelo pode acabar com a vida de uma mulher ...
Recentemente assisti um vídeo no youtube onde uma inscrita havia enviado um e-mail queixando-se de que sempre quis ter esse corte de cabelo mas hoje que o tem não consegue sair na rua.
Então pensei : Cara que merda!



A verdade é que o que nos motiva a querer mudar, cortar o cabelo normalmente são pensamentos bons, alegria por poder ser quem somos e pronto, então porque isso incomoda tanto as outras pessoas?
Foi então que percebi porque muita gente usa a palavra "coragem" como rota de fuga, muitas mulheres não tem coragem de fazer este corte, mas, porque se precisa de coragem pra cortar o cabelo?
Quando resolvi criar "coragem" percebi do que muitas pessoas tem medo, elas tem medo de não serem aceitas porque a sociedade não tem limites, e um simples corte de cabelo que pode fazer uma mulher feliz e única pode também acabar sendo um álibi para que destruam a auto estima dela.

Hoje eu assumi o "Joãozinho" e daí?
Junto com o corte assumi todas as críticas que poderiam fazer e fizeram.

Nem sempre foi assim, em um determinado período senti raiva de mim por ter cortado o cabelo, senti desconforto, mas parei pra pensar e percebi que não estava sentindo isso pela minha insatisfação pessoal e sim pela insatisfação dos outros a meu respeito, somente ao entender isso pude passar por cima das criticas e curtir o meu corte novo que sinceramente adorei.

A menos que você seja muito autoconfiante e nada te abale analisar a situação é sempre bom para que você não seja vitima de uma sociedade medíocre.
Entenda que não estou dizendo que você precisa da opinião dos outros pra ser feliz ou pra realizar algo que tenha vontade de fazer, estou dizendo que existem muitas pessoas vão te criticar negativamente e você precisa ter ciência disso caso você não saiba lidar com elas. 

Infelizmente existe preconceito SIM e você precisa saber disso.
Isso não quer dizer que você não pode superá-lo.
Pois sim você pode.

Nenhum comentário:

Postar um comentário