quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

O Rastro - Será ele um bom filme ?

Olá meus queridos leitores,

Vocês estão prontos pra mais uma crítica cinematográfica ? Então bora pro filme.



O Rastro é um filme nacional de 2017 que pretende ser conhecido como gênero terror, dirigido por J. C. Feyer e conta como com um elenco bem conhecido por nós brasileiros como: Cláudia Abreu , Leandra Leal e Felipe Camargo.



Sinopse 

João é um médico escolhido para coordenar a remoção de pacientes de um antigo hospital prestes a ser desativado. Na noite da transferência, uma menina de dez anos desaparece sem deixar vestígios. Quanto mais João se aproxima da verdade, mais ele mergulha em um universo obscuro, que nunca deveria ser revelado.




Comentando a respeito...




Eu assisti ao trailer deste filme no cinema e por um momento criei expectativas nele, por um momento pensei que ele fosse internacional porque o trailer realmente foi  muito chamativo e por isso resolvi assistir.
A questão antes de qualquer detalhe é este filme está longe de ser um filme de terror, me pergunto ainda se seria capaz de atingir o gênero suspense.




O filme conta a história de João um médico em ascensão que é encarregado em supervisionar a transferência de alguns pacientes de um hospital antigo que será desativado por falta de verbas, aqui já podemos abrir um parenteses, logo no início do filme fica bem claro quem é o bicho papão deste filme de "terror", era o sistema. Olhando do ponto de vista telespectadora não acho muito inteligente usar algo como as falcatruas do governo brasileiro como ponto x para desenvolver um filme de terror, isso visto que o hospital em questão está localizado no Rio de Janeiro.

Mas continuando...
Obviamente se o filme faz menção à falcatruas alguém com certeza iria ficar muito bravo pelo fechamento do hospital, aqui vemos um ponto interessante, o terror deste filme gira em torno a todas as barbaridades cometidas pelo corpo médico e governamental que se encontra debaixo do tapete.
Até ai não vejo nada muito longe da nossa realidade, mas, em meio a essa transferência uma garota de 10 anos a qual João havia conhecido algum tempo antes simplesmente some, é aqui que começa o terror psicológico vivido pelo médico que passa a descobrir mais do que devia.

Ainda com todas essas características que já citei não pude encontrar o terror além daquele que vivemos longe das telas do cinema.
Coisas vão acontecendo desordenadamente, e para mim não fez muito sentido de verdade.




Aproveitando essa história gostaria de fazer uma colocação, ao assistir O Rastro me lembrei de um filme chamado Sonhos Lúcidos, embora o filme O Rastro tenha sido lançado em maio e o Sonhos Lúcidos em junho eu assisti primeiro o Sonhos Lúcidos rsrs, e queria dizer que achei a história um pouco semelhante mas em questão da qualidade do desenvolvimento da trama sem dúvida o filme O Rastro tem uma enorme desvantagem.

No filme Sonhos Lúcidos há uma preocupação real em transmitir o suspense, talvez apenas fazendo este comparativo seja um pouco difícil compreender, por isso, convido você a assistir esses dois filmes e me dizer o que acha.

 Deixe sua opinião nos comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário