terça-feira, 7 de março de 2017

Minha experiência em ser mãe - Guilherme

Olá arteiros e arteiras,
Tem momentos em nossa vida que são inesquecíveis e ser mãe é um deles foi por isso que resolvi compartilhar um pouco sobre minha gestação com vocês.


Fui mãe aos 20 anos e confesso sempre tive muito medo de passar por uma gestação, acredito que meu medo sempre se resumiu a isso e esse medo só acabou quando de fato fiquei grávida foi então que deixei todo receio pra trás, eu sabia que minha vida nunca mais seria igual.


Quando descobri...

Eu estava vivendo uma nova fase da minha vida, um novo emprego, uma nova profissão, mas depois de um tempo comecei a passar muito mal, sentia dor no corpo, dor no peito taquicardia uma dor muito intensa na lombar, comecei a sentir todo tipo de dor possível, fiquei preocupada e mesmo depois de tanta relutância fui ao hospital onde tive o diagnóstico de principio de infarto, fiquei em observação tomei várias medicações e no mesmo dia fui liberada.
Diagnostico pouco comum pra uma mulher de 20 anos que sempre fora saudável, mas não parou por ai, alguns dias depois passei a sentir muito sono, um sono absurdo e um belo dia ao ajeitar minha cama a minha coluna simplesmente travou rsrs, alguns minutos depois tudo aquilo tinha passado, com todos esses sintomas estranhos e uma menstruação muito irregular minha mãe insistiu para que eu fizesse um teste de gravidez e eu achei um grande absurdo e foi ai que me veio a surpresa deu POSITIVO.
Acho que eu chorei mais de susto do que de alegria em primeiro momento, mas depois fiquei feliz e logo passei a desenvolver minha relação materna com aquele ser que eu ainda nem sabia o sexo.
Depois que descobri não senti absolutamente mais nada.

O sexo do bebê...

Aos quatro meses resolvi fazer uma ultrassom pra enfim saber o sexo do bebê e foi incrível ele simplesmente queria que eu soubesse rsrs  não tivemos problema algum em confirmar que um meninão estaria vindo por ai, o meu Guilherme.
Alguns dias depois do ultrassom comecei a sentir ele mexer foi a melhor sensação da minha vida.

Meus sintomas...

A partir do 4º mês eu passei a enjoar muito mas muito mesmo, enjoei tudo inclusive água, vomitava de 8 a 10 vezes no dia, passei a ficar muito fraca, infelizmente meu pré natal foi um horror na época fiz pelo SUS e faltava médicos em fim quase não tive acompanhamento, passei a inchar muito e o meu pequeno Guilherme não estava ganhando peso.
Aos 5 meses tive uma pequena perda de líquido aminótico mas graças a Deus não foi nada grave, os enjoos seguiram o decorrer dos meses, mas o Gui era saudável e mexia muito isso me tranquilizava.

Dia do parto... 

Dia 24 de dezembro véspera de Natal comecei a sentir várias contrações e assim seguiram meus dias, algo não estava bem, minha pressão estava alta e passei dias indo de médico a médico sem nada resolver.
Dia 01 de Janeiro de 2011, depois do almoço de confraternização senti que precisava mais uma vez ir ao médico, mas ainda não era hora de nascer eu ainda estava no oitavo mês.
Ao chegar no hospital as contrações aumentaram e depois de horas resolveram me internar, eu não estava bem e meu bebê também não,  cheguei ao hospital por volta de umas 16;00 e fui internada mais ou menos as 23:00.
Liberaram minha mãe para que pudesse voltar para casa eu estava no soro realizando um cardiotoco até que perceberam os batimentos cardíacos do meu bebê diminuindo e foi então que resolveram fazer uma cesária de emergência, ligaram para que minha mãe retorna-se e por volta de 23:30 eu estava no centro cirúrgico com a pressão altíssima.
Apesar de ter sido feito as pressas meu parto foi tranquilo, Guilherme nascia dia 02/01 por volta de 00:30.
Depois da retirada do meu filho tive uma pré eclampsia e por muito pouco não morri, sei que foi Deus que me sustentou e esteve com a gente guardando nossas vidas.


Guilherme nasceu de 8 meses, com pouco mais de 2 Kg e 44 cm.
Ficamos internados por mais ou menos 9 dias devido a complicações, e hoje fazem 6 anos que meu príncipe querido nasceu pra trazer luz para minha vida. 
Ele é uma criança super inteligente, com peso e saúde ótimos é a razão da minha vida.


Não me arrependo de ter passado por nada do que passei, cada minuto valeu a pena.



Essa foi a minha história, não foi bem um conto de fadas mas ganhei um príncipe lindo, espero em breve ser mãe novamente e quando este momento chegar vai ser incrível pra gente, hoje somos três, o Alessandro meu esposo e o Guilherme fazem da minha vida um sonho realizado não há preço que pague esse presente lindo que Deus me deu que é a minha família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário