segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

O Sótão - Comentários e Críticas

Olá arteiros e arteiras,
O tema do post de hoje é um filme de terror/suspense chamado O Sótão, ele não é um dos novinhos mas assisti ontem a noite e li muitas críticas a respeito, criticas que achei muito injustas quanto a qualidade do filme.


O Sótão



Pois bem o filme conta a história de Emma uma jovem que se muda com a família para uma nova casa, com o passar do tempo Emma começa a sentir um mal estar estranho, tem a impressão de que estaria vendo outra pessoa vagar pela casa idêntica a ela, o que acabou se agravando com o tempo e impossibilitando que ela se sentisse capaz de sair de casa mesmo que fosse no quintal, vivendo esse conflito e sem entender direito o que se passa Emma sobe até o sótão e descobre sinais de que rituais de magia negra estariam sendo realizados naquele momento, mas nada fazia sentido.
Após algum tempo Frankie seu irmão se junta a família na nova casa, ele tinha uma pequena deficiência mental isso o tornava indiferente a qualquer situação por mais estranha que parecesse.



Comentários 

Bom gente esse filme lembra muito a história do filme 1408 com Samuel L. Jackson, não diria que se enquadra no gênero terror mas sim num suspense bem elaborado e no máximo um leve terror psicológico.
A maior parte das críticas partiram de pessoas que não compreenderam o filme e por isso não gostaram, com base nisso vou tentar aqui trazer uma pouco de luz para o assunto e então assim você poderá tirar suas conclusões. 

Spoiler 



Não vou dizer que é um filme de fácil compreensão se você não prestar atenção nos detalhes, a princípio temos uma família comum que se muda para uma casa comum e tudo parece normal, a não ser por Emma uma jovem que devido a suas visões estranhas resolve não ir mais a faculdade e não sair mais de casa.
Os pais de Emma tem um comportamento estranho, parecem também estar desconfortáveis mais por esconder um segredo que pela casa.
Com a chegada de Frankie tudo fica ainda mais estranho porque a relação familiar entre ele e seus pais não era das melhores.
Com isso aparecem dois personagens que são como a peça que faltava neste quebra cabeça, Trevor um "detetive" que surge do nada e sem mais nem menos oferece uma ajuda especial a Emma nas investigações sobre o que estaria acontecendo, além de despertar outros sentimentos na moça, e um psiquiatra um tanto suspeito que afirma que Emma está passando por um caso de agorafobia.





Bom primeiro fato, o filme passa muita realidade quanto aos fatos que acontecem com Emma, a moça idêntica que ela vê parece real, chega até interagir de forma maldosa com Emma, com base nisso Emma faz uma investigação junto com Trevor e descobre que tinha um irmã gêmea que morreu 12 dias depois do seu nascimento.
Seria ela a pessoa que Emma via vagando pela casa? Pode ser que sim faria todo sentido num filme de terror um espírito...
Após essa descoberta Emma sobe ao sótão e vê estampados na parede símbolos Wiccas , o que confirma suas suspeitas de que rituais estavam acontecendo ali.
Emma continuava passando por tratamento psicológico, e agora Emma acreditava que seus pais haviam matado Beth sua irmã porque segundo a investigação ela havia nascido com uma anomalia no cérebro e não teria uma vida normal, e por isso estavam realizando rituais de Wicca para trazer Beth de volta e claro esse também era o motivo pelo qual não gostavam de Frankie.
Emma agora acredita que seus pais desejam mata-la porque ela estaria ficando louca.






Frankie é assassinado e Emma acredita que Beth o tenha feito a pedido de seus pais, num momento crítico Trevor aparece e salva Emma de um possível ataque realizado pelo espírito de sua irmã deixando com ela sua arma caso necessitasse de defesa e alega ir chamar a policia, Emma mata seus pais a tiros alegando legitima defesa, então a policia chega e reparem na situação, agora surge um misto de imagens onde Emma aponta a arma para Trevor pedindo que ele contasse aos policiais o que vira e ao mesmo tempo ela aparece apontando a arma para própria cabeça.
Um detalhe interessante é que Trevor parece não existir porque na sala ele aparece com outro nome e sendo um paramédico, e o misto de imagens na hora do suicídio de Emma deixa isso muito claro.
Ao fim todos morrem e acontece uma conversa entre o psiquiatra e o policial onde o psiquiatra alega que Emma estava doente e criou mentalmente tudo aquilo, porque Beth não existia, Trevor não existia e ela realmente seria responsável pela morte de toda sua família.
Aqui podemos concluir que toda a história  não passava de alucinações criadas na cabeça de Emma, ok isso faz todo sentido, seria um tipo de  terror psicológico.
Mas não para por ai, uma nova família parece se interessar pela casa e a filha do casal diz sentir uma presença estranha na casa, então algo acontece o mesmo homem que se passava por Trevor o detetive, depois pelo paramédico, agora aparece como um corretor e se direciona também a filha do casal.
Além disso descobrem que há trinta anos uma mulher havia morrido naquela casa por motivos misteriosos.
Aqui podemos concluir que pode sim existir um transtorno mental mas que é influenciado por um espirito ligado a casa.
Difícil chegar a essa conclusão?
Bom posso estar errada em toda a analise, mas isso não fez deste filme o pior de todos os tempos pelo contrário achei a ideia super válida.
Recomendo.
Então se bateu curiosidade assista e deixe aqui seu comentário a respeito.





Nenhum comentário:

Postar um comentário